Porto Alegre, sábado, 20 de Dezembro de 2014

  • 02/05/2014
  • 19:10
  • Atualização: 19:11

Tyson Gay é suspenso por doping e devolve medalha de prata olímpica

Velocista americano havia admitido em julho do ano passado o uso de anabolizantes

  • Comentários
  • Lancepress

O velocista americano Tyson Gay foi suspenso por um ano após ter sido flagrado em exame antidoping. Em anúncio feito nesta sexta-feira pela Agência Antidoping dos Estados Unidos (Usada), o segundo homem mais rápido do mundo, atrás apenas do jamaicano Usain Bolt, teve de devolver a medalha de prata conquistada no revezamento 4x100m nos Jogos Olímpicos de Londres-2012. A láurea, inclusive, já está em posse do Comitê Olímpico dos EUA.

Segundo a entidade, o atleta de 31 anos aceitou a anulação de todos os seus resultados a partir de 15 de julho de 2012, quando usou substância proibida pela primeira vez. Gay também aceitou o período de um ano de inelegibilidade a partir de 23 de junho de 2013.

Em julho do ano passado, o americano, sob lágrimas, admitiu ter usado anabolizante proibido desde antes dos Jogos de Londres.

Beneficiado por uma sanção de um ano, em vez dos tradicionais dois, por ter colaborado na investigação do caso, Gay voltará às pistas em junho deste ano. Assim, estará liberado para disputar o Mundial de Atletismo de Pequim, na China, em 2015, e a Olimpíada Rio-2016.

No ano passado, o americano testou positivo em dois exames fora de competição e outro em competição. Desde então, o atleta se retirou dos eventos de atletismo, incluindo o Mundial do ano passado, em Moscou, na Rússia.

De acordo com a Usada, ele também participou de todo o processo sendo, inclusive, entrevistado pela agência em diversas ocasiões, e fornecendo todos os produtos que usou na época do teste positivo.

"Estamos agradecidos que Tyson fez a coisa certa se retirando imediatamente das competições a partir da notificação do seu teste positivo, aceitando a responsabilidade por suas decisões e sendo sincero em sua cooperação na nossa investigação sobre as circunstâncias do caso", afirmou o presidente da Usada, Travis Tygart.

A sanção de Gay está sujeita a recurso da Associação Internacional de Federações de Atletismo (Iaaf) e da Agência Mundial Antidoping (Wada).

Bookmark and Share