Porto Alegre, domingo, 23 de Novembro de 2014

  • 04/05/2014
  • 18:56
  • Atualização: 09:12

Abel lamenta chances perdidas e reclama de cobranças após vitória

Treinador se irritou com perguntas sobre erros cometidos pelo Inter contra o Sport

Inter bateu o Sport por 2 a 1 neste domingo no Beira-Rio | Foto: Alexandre Lops / Divulgação Inter / CP

Inter bateu o Sport por 2 a 1 neste domingo no Beira-Rio | Foto: Alexandre Lops / Divulgação Inter / CP

  • Comentários
  • Correio do Povo

O técnico Abel Braga saiu da sua habitual cordialidade na entrevista coletiva após a vitória de 2 a 1 sobre o Sport neste domingo no Beira-Rio. Com as primeiras perguntas sendo direcionadas para os erros cometidos pelo Inter no final da partida que ocasionaram o gol do time pernambucano e o temor da torcida de um novo empate no final, o treinador reclamou. Abel pediu para que a atuação do Inter fosse exaltada e rechaçou que tenha recuado a equipe ao sacar o meia Alex para a entrada do volante Ygor um pouco antes do gol do Sport.

“Vamos valorizar uma equipe que não perdeu ainda em 2014 com os titulares. O Dida não fez uma defesa no segundo tempo. O adversário não conseguiu criar nada até os 32 minutos. Foi uma bola em que deixamos o adversário antecipar. Houve o erro e o gol, que nós oferecemos. Se está 2 a 0, não importa se o adversário é bom ou ruim. Você toma o gol faltando 30 ou 5 minutos e o time sente. É normal. Uma pena que não matamos o jogo antes”, disse o treinador colorado.

“No primeiro tempo não tivemos tão bem, mas fizemos dois gols. No segundo tempo esteve todo a nossa feição. Poderíamos estar até com saldo. Ao todo, a não ser esses 15 minutos finais, nós fomos bem. Até comentei com o Alex e Patrick ‘tá vendo como é difícil ficar aqui fora torcendo’.Tivemos muitas chegadas pela esquerda, mas não aproveitamos. Paciência”, completou.

A bronca de Abel sobrou até para o volante Willians, que na saída do gramado reclamou que a equipe recuou no segundo tempo. O treinador discordou do jogador e voltou a lamentar as chances perdidas para matar o jogo.

“Eu botei o Ygor, mas liberei o Willians. O Willians chegou à frente para chutar em gol. Isso porque o time não tava atrás. Quantas vezes passaram Gilberto e Fabrício passando? Não botei o time para trás. É que você toma um gol ridículo e aí bate o desespero. Aqui sempre foi sofrido e não vai ser diferente. Eu não dou ordem para o meu time recuar. Isso de botar para trás, só se for da cabeça dele (Willians). Não partiu da cabeça do treinador”, afirmou.

Abel Braga voltou a mostrar irritação com perguntas sobre os minutos finais da partida. O treinador destacou a dificuldade do Brasileirão e lembrou que o Vitória, batido pelo Inter na estreia, derrotou o então líder Fluminense no Rio de Janeiro nesse sábado. “Se fala muito dos últimos 13 minutos. Tem que falar dos primeiros 45 e dos outros 32. Jogamos 77 minutos bem, não matamos o jogo e aí tomamos um. É o caos? Não é um caos. Se está falando de um time que está liderando o campeonato. Vocês querem que o time brigue lá embaixo? Temos que avaliar os 77 minutos que tivemos para o terceiro", avaliou.

"Meu goleiro não fez nenhuma defesa. Eles vieram sem responsabilidade alguma. Nós tínhamos que ganhar e ainda agradar a tudo e a todos. É difícil. Aqui não se tem a humildade para falar que é o campeonato mais difícil do mundo. Na Europa, 18 dos 20 times entram sem responsabilidade alguma. Aqui são 11 favoritos. Seriam 12 se o Vasco não tivesse caído. Um dos times que vencemos, o Vitória, foi no Rio ontem e ganhou do Fluminense, que estava encantando todo mundo”, encerrou Abel.

Bookmark and Share


TAGS » Futebol, Inter, Esporte