Porto Alegre, sábado, 1 de Novembro de 2014

  • 12/05/2014
  • 11:26
  • Atualização: 11:45

"Vamos entregar boa Copa para a Capital", afirma gerente do COL

Paulão informou que Beira-Rio terá estações que ajudarão no sinal da telefonia

  • Comentários
  • Correio do Povo e Rádio Guaíba

A polêmica da retirada dos entulhos do entorno do Beira-Rio é um dos assuntos que ainda preocupa o Comitê Organizador Local (COL) da Copa do Mundo em Porto Alegre. O gerente Paulo André Jukoski, o Paulão, admitiu que as obras atrasaram a programação da entidade na cidade. "É uma pena viu. Montamos um calendário, que teve que ser descartado por conta deste atraso. O processo de asfaltamento será iniciado nesta semana e aquela parte dos alojamentos que eram dos trabalhadores da Andrade Gutierrez será retirado. Não vamos nos meter nisso, mas queremos um entorno com acessibilidade e que esteja o mais claro possível", disse em entrevista à Rádio Guaíba nesta segunda-feira. "Apesar disso, acho que vamos entregar uma boa Copa para a Capital. 

A evolução das estruturas temporárias, que depende da retirada dos entulhos, também é um tema que tem preocupado o COL. "As empresas que vão realizar a construção já estão alinhadas com prefeitura, Inter e governo. A segunda parte dos trabalhos já foi iniciada", garantiu Paulão.

Telefonia

Segundo Paulão, o bom funcionamento do serviço de telefonia será garantido com a instalação de estações no entorno do Beira-Rio. Esses equipamentos devem garantir a potencialidade das antenas e, por consequência, o sinal necessário para envio de informações para outros lugares de Porto Alegre e para as redes sociais. "Além disso, na Copa do Mundo, o padrão estabelecido pela Fifa é de um cabeamento que assegura a velocidade das informações. Imagens passarão sem truculência pela rede. Cada jornalista credenciado terá um cabo específico para trabalhar", explicou. 

Sem carteiraço

"Nem a minha mãe, sem credencial, chegará perto do Beira-Rio", brincou Paulão ao garantir que nem COL nem Fifa admitem carteiraços. No entanto, o gerente do comitê admitiu que durante o evento teste, realizado na partida entre Inter e Atlético-PR, algumas pessoas tentaram ingressar no estádio sem o credenciamento adequado. "O evento serviu para pontuarmos algumas correções para o Mundial. A entrada irá mudar. O Inter não usa, mas nós usaremos gradil no entorno do Beira-Rio. Também serão instaladas grades no entorno do estádio e só ingressará neste perímetro quem possuir a credencial adequada", avisou. "Isso dará uma condição de acessibilidade ao Beira-Rio", acrescentou.

Bookmark and Share