Porto Alegre, quinta-feira, 30 de Outubro de 2014

  • 13/05/2014
  • 11:51
  • Atualização: 11:52

"Comemoração foi um desabafo", relata Barcos

Centroavante do Grêmio disse que foi xingado o tempo inteiro por torcedores em Chapecó

Barcos (à direita) disse que foi muito xingado na Arena Condá | Foto: Lucas Uebel / Grêmio / CP

Barcos (à direita) disse que foi muito xingado na Arena Condá | Foto: Lucas Uebel / Grêmio / CP

  • Comentários
  • Correio do Povo e Rádio Guaíba

Protagonista da vitória do Grêmio sobre a Chapecoense nesse domingo, o centroavante Barcos relatou nesta terça-feira os motivos que o levaram a comemorar o segundo gol com um gesto provocativo. "Nunca estive em Chapecó e fui xingado o tempo inteiro. A comemoração foi um desabafo meu", disse em entrevista coletiva.

Ao marcar segundo gol do Tricolor, o argentino levou as mãos aos ouvidos, como se tentasse ouvir os gritos dos torcedores adversários. O gesto fez com que o árbitro da partida, Dewson Fernando Freitas da Silva, aplicasse o cartão amarelo. "Eu só comemorei um gol. Não esperava receber o cartão", resumiu. "Eu sempre vou comemorar os gols em respeito aos torcedores que me respeitam", acrescentou.

Os gols de domingo acabaram com o jejum de Barcos, que estava a mais de 30 dias sem marcar pelo Grêmio. O centroavante afirmou que a boa atuação ainda não lhe concedeu alívio para a temporada 2014. "Fiquei mais tranquilo, mas não aliviado, porque aqui sempre existe pressão", observou.  

Bookmark and Share