Porto Alegre, sexta-feira, 24 de Outubro de 2014

  • 15/05/2014
  • 09:45
  • Atualização: 10:00

Portugueses pedem cooperação de autoridades brasileiras em investigação a Felipão

Técnico da Seleção Brasileira não teria declarado mais de R$ 20 milhões ao Fisco

Portugueses pedem cooperação das autoridades brasileiras em investigação a Felipão | Foto: Vanderlei Almeida / AFP / CP

Portugueses pedem cooperação das autoridades brasileiras em investigação a Felipão | Foto: Vanderlei Almeida / AFP / CP

  • Comentários
  • Lancepress

A Procuradoria Geral da República confirmou nessa quarta-feira que recebeu um pedido de cooperação das autoridades portuguesas na investigação ao técnico da Seleção Brasileira, Luiz Felipe Scolari. O treinador é investigado em Portugal por suspeita de sonegação fiscal. Ele não teria declarado quantia em torno de 7 milhões de euros (R$ 21,2 milhões), referentes ao período entre 2003 e 2008. Nesta época, o brasileiro treinava a seleção de Portugal.

As autoridades portuguesas também emitiram pedidos de cooperação à Holanda, Reino Unido e Estados Unidos. De acordo com o jornal holandês "Het Financieele Dagblad", que teve acesso ao pedido de cooperação, Felipão foi alvo de uma investigação por evasão fiscal e lavagem de dinheiro através de empresas com sede nas Bahamas em outros países.

Se for condenado, Scolari poderá pegar até 17 anos de prisão. Nessa terça-feira, através de comunicado lançado por sua assessoria de imprensa, o treinador negava qualquer problema com o Fisco português. "Fiz todas as minhas declarações de renda corretamente. Em todos os países em que trabalhei, sempre declarei meus rendimentos. Se há algo errado, não é comigo. Que a Justiça apure todos os fatos", afirmou Felipão.

Bookmark and Share