Porto Alegre, quinta-feira, 23 de Outubro de 2014

  • 19/05/2014
  • 22:19
  • Atualização: 22:23

“Inter fará o necessário para manter Aránguiz”, afirma dirigente

Eduardo Lacher garante esforço pela manutenção do meia chileno no grupo

Inter fará esforços para manter Aránguiz | Foto: Alexandre Lops / Inter / CP

Inter fará esforços para manter Aránguiz | Foto: Alexandre Lops / Inter / CP

  • Comentários
  • Rádio Guaíba e Correio do Povo

Uma certa preocupação paira no estádio Beira-Rio desde o início desta semana: a permanência ou não do meia chileno Charles Aránguiz, que, já a serviço da seleção de seu país, volta para o clube apenas após a Copa do Mundo. Se voltar, pois ele tem contrato com o clube até agosto. Para mantê-lo em Porto Alegre, o Inter precisa investir 5 milhões de dólares em uma transação com a Udinese, da Itália. Ainda que o valor seja alto, a meta é que ele fique, destacou o assessor de futebol Eduardo Lacher.

Aránguiz ainda tem uma mostra pequena em Porto Alegre. Foram 17 jogos e seis gols. Mas é o suficiente para ganhar a torcida e encantar os dirigentes. “O Inter fará o que for necessário para manter o Charles Aránguiz”, sinalizou Lacher à Rádio Guaíba, em entrevista nesta segunda-feira. “Ele tem a característica que a torcida gosta, além da raça o bom jogo. Faremos todo o esforço para que ele continue.”

Lacher garantiu que a direção está consciente e que já esperava por isso. “O Inter tem a convicção no Aránguiz, sempre teve. Já fizemos um esforço grande para ele vir. A gente já sabia desta situação, por isso a gente está de certa forma tranquilo”, comentou ele, sobre o fato de o Inter precisar comprar os direitos do jogador para mantê-lo no Beira-Rio.

Luque próximo

Em outra frente, o Inter negocia com o atacante argentino Carlos Luque, do Colón, que briga para não ser rebaixado no campeonato local. Mesmo reconhecendo a negociação, Eduardo Lacher afirmou que o momento delicado do clube reduziu o ritmo das conversas. Porém, ele se mantém confiante: “Esperamos um desfecho positivo, mas não está nada concluído ainda”, afirmou.

Bookmark and Share