Porto Alegre, domingo, 21 de Dezembro de 2014

  • 23/05/2014
  • 12:18
  • Atualização: 13:00

Grêmio ganha concorrência de Boca por Lugano

Zagueiro uruguaio foi oferecido ao time argentino

Grêmio ganha concorrência por Lugano  | Foto: Miguel Rojo / AFP / CP

Grêmio ganha concorrência por Lugano | Foto: Miguel Rojo / AFP / CP

  • Comentários
  • Correio do Povo

Na busca por reforços para o Campeonato Brasileiro, o Grêmio ganhou a concorrência do Boca Juniors na corrida pela contratação do zagueiro Lugano. Atualmente sem clube, o defensor irá atuar na Copa do Mundo pelo Uruguai e aguarda propostas para jogar no segundo semestre. De acordo com o jornal uruguaio Ovación, o jogador foi oferecido ao time argentino.

O interesse do Grêmio em Lugano é antigo. O zagueiro já esteve muito próximo de vir no início do ano passado, quando estava no Paris Saint-Germain. A negociação estava bem encaminhada, mas acabou vetada por Vanderlei Luxemburgo, que o considerava lento e preferiu a contratação de Cris. Lugano foi parar no Málaga, na Espanha.

Depois do Málaga, Lugano chegou ao West Bromwich Albion, onde foi pouco aproveitado. Na Premier Legue, atuou em nove das 38 rodadas, além de outras três partidas por Copa da Inglaterra ou Copa da Liga. Livre de contrato, o defensor poderia vir para o Grêmio sem custo algum, apenas pelos salários.

Saídas obrigariam Grêmio a buscar reposições

A defesa titular do técnico Enderson Moreira nas últimas partidas pode ser negociada para o exterior. Uma proposta por Werley, fora da Europa, mas de um mercado com muito dinheiro, é dada quase como certa. Se não for um valor muito irrisório, dificilmente ela será recusada pela direção do Grêmio, que precisa de novas receitas para segurar o caixa até o final da temporada.

Já Bressan tem boas chances de ser encaixado em alguma equipe europeia nesta janela de transferências. No início do ano, o clube negociou 50% dos direitos econômicos do defensor e de Ramiro com um grupo de investidores liderado por Kia Joorabchian por 3,5 milhões de euros (cerca de R$ 11,5 milhões), permanecendo com 20%. A tendência inicial sempre foi a saída do zagueiro na metade do ano para depois a ida do volante, provavelmente em dezembro. Uma ou até as duas saídas do sistema defensivo fatalmente fariam o Grêmio ir ao mercado em busca de reposições.

Com informações do repórter William Lampert


Bookmark and Share