Correio do Povo

Porto Alegre, 30 de Setembro de 2014


Porto Alegre
Agora
18ºC
Amanhã
14º 21º


Faça sua Busca


Esportes > Futebol > Brasileirão

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

25/05/2014 18:57

Em jogo fraco, Flamengo e Santos ficam no 0 a 0

Empate mantém duas equipes na parte de baixo da tabela do Brasileirão

O Morumbi foi palco de dois jogos fracos neste final de semana. Após São Paulo e Grêmio decepcionarem os torcedores presentes, foi a vez de Santos e Flamengo se esforçarem muito e jogarem pouco. A chuva que caía do céu representavam as lágrimas dos fãs do futebol que assistiram um fraco 0 a 0 entre Peixe e Mengão.

Muita chuva e pouco futebol. Assim que os primeiros minutos da partida podem ser resumidos. As duas equipes não utilizavam seus meios de campo e ligavam diretamente a defesa com o ataque. Desta forma, poucas chances foram criadas e a ideia de ir ao Morumbi em um domingo chuvoso ficava cada vez pior. Quando tentou criar, o Santos buscou na maioria das vezes o lateral Cicinho. O Alvinegro, no entanto, não chegou a assustar o gol de Paulo Victor. Diferente dos casos de Paulinho e Negueba, que arrancaram suspiros com suas finalizações contra o gol do Santos.

Sem efetividade, mas com o domínio do jogo, o Peixe teve os 15 minutos iniciais para abrir o placar, porém, nada fez. O Mengão virou a mesa e tomou as rédeas da partida e foi mais agudo que seu adversário praiano, entretanto, não conseguiu balançar as redes. Para a segunda etapa, o Santos deve corrigir e preencher o imenso buraco no meio de campo, causado pela saída de Cícero.

A bola na trave de Luiz Antônio refletiu toda a pressão do Rubro-Negro no final da primeira etapa. Com uma pitada de sorte, Aranha ainda dividiu a bola com Paulinho, mas viu sua defesa afastar o perigo. Para os que já estavam animados com a partida, muita calma, pois nada mais aconteceu e as equipes foram para o vestiário com o magro e molhado 0 a 0 no placar.

Os refletores foram ligados para o segundo tempo de jogo. No entanto, Bruno Peres deve ter imaginado que a sua entrada iluminou o jogo no Morumbi. Oswaldo de Oliveira, ao notar a deficiência de seu time no primeiro tempo, deu a luz à substituição de Peres no lugar de Cicinho.

Com seu uniforme amarelo, o verdadeiro iluminado no começo do segundo tempo foi o goleiro Paulo Victor, que fez duas boas defesas, em jogadas dos jovens Geuvânio e Lucas Lima. O arqueiro do Mengão não era protegido pela sua defesa, que pouco marcava o ataque santista. Eletrizados, os Meninos da Vila promoveram momentos de terror ao time carioca.

Para infelicidade dos santistas presentes no estádio do Morumbi, a pressão do Peixe durou pouco, assim como no primeiro tempo. As chances de Paulinho e Everton apontavam que quem agora dava a bola era o Flamengo. Quem não deu a bola, muito menos visou a mesma, foi Geuvânio, no lance em que deu um carrinho violento por trás de João Paulo e foi expulso.

A forte chuva deu o tom da partida, mas o Peixe não se aproveitou da água, e junto com o Mengão, morreu afogado. O juiz Jailson Macedo Freitas finalizou a partida com o placar zerado.

Com o empate, o Santos chega a 8 pontos na tabela do Brasileirão. O Flamengo, por sua vez, alcança os 6 pontos e ainda ronda a zona de rebaixamento. O próximo adversário do Peixe é o Bahia, na quinta-feira, em jogo disputado no estádio Joia da Princesa, às 21h. Já o Rubro-Negro volta ao Morumbi, desta vez como mandante, para enfrentar o Figueirense, às 19h30min também da quinta-feira.

Bookmark and Share

Fonte: Lancepress






O que você deseja fazer?


Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.