Correio do Povo

Porto Alegre, 25 de Julho de 2014


Porto Alegre
Agora
7ºC
Amanhã
17º


Faça sua Busca


Esportes > Futebol > Grêmio

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

26/05/2014 14:55 - Atualizado em 26/05/2014 15:04

“Parece que sempre sou eu o culpado”, diz Barcos sobre críticas

Argentino acredita que Grêmio tem demonstrado bom desempenho nos jogos

Barcos afirmou que algumas cobranças são exageradas<br /><b>Crédito: </b> Lucas Uebel / Divulgação Grêmio / CP
Barcos afirmou que algumas cobranças são exageradas
Crédito: Lucas Uebel / Divulgação Grêmio / CP
Barcos afirmou que algumas cobranças são exageradas
Crédito: Lucas Uebel / Divulgação Grêmio / CP

O centroavante Barcos foi escolhido pela torcida do Grêmio como o vilão pela derrota de 1 a 0 para o São Paulo nessa sábado no Morumbi. O argentino perdeu pelo menos duas oportunidades claras para marcar – uma delas no último lance da partida. Nesta segunda-feira, o camisa 9 afirmou que considera algumas cobranças exageradas e que sente que tem sido colocado como único culpado pelos problemas do Tricolor.

"Sei da minha responsabilidade, e não vou fugir. Sempre dei a cara para bater. Mas não sou o responsável por tudo de ruim que acontece com o Grêmio. Parece que sempre sou eu o culpado. Respeito muito o torcedor, dou tudo de mim em cada jogo, às vezes dá certo, outras não dá", declarou o argentino ao site da Espn.

Barcos ainda explicou o gol perdido no último minuto do lance. O argentino disse que tentou tirar o goleiro Rogério Ceni da jogada, mas a bola acabou subindo demais. “Eu estava com um zagueiro nas costas e o Rogério fechou bem o gol. Tentei tirar dele, acho que fiz certo, mas a bola saiu um pouco mais do que deveria. São coisas que acontecem. Tive boas oportunidades, mas a bola não quis entrar”, afirmou.

Em relação à temporada gremista, Barcos fez uma avaliação de que o desempenho do Grêmio tem sido bom e lamentou os erros na partida contra o San Lorenzo, que custaram a eliminação da Libertadores.

“Acho que está sendo uma temporada positiva, se pensarmos no todo, e não só em um momento ou outro. A gente está em uma boa posição no Brasileiro, e na Libertadores caímos, mas, de oito jogos, perdemos apenas um. Foi injusto. No Gaúcho, foram dois jogos à parte com o Inter, mas chegamos bem na final, e isso foi o importante. No lado pessoal, fiz 17 gols em 27 jogos, e estou feliz com meu desempenho, mas sei que sempre dá para melhorar. Não estamos em crise por perder um jogo ou outro. Tem momentos bons e ruins, e, quando tem um ruim, tem que dar a volta por cima”, encerrou.

Bookmark and Share

Fonte: Correio do Povo






O que você deseja fazer?


Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.