Correio do Povo

Porto Alegre, 30 de Julho de 2014


Porto Alegre
Agora
15ºC
Amanhã
17º 26º


Faça sua Busca


Esportes > Futebol > Copa do Mundo

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

27/05/2014 08:59 - Atualizado em 27/05/2014 09:31

Brasil tem arsenal de informações para evitar surpresas na Copa

Ex-jogadores Roque Júnior e Gallo são observadores da Seleção Brasileira

Brasil se prepara com arsenal de informações para evitar surpresas na Copa<br /><b>Crédito: </b> Gaspar Nóbrega / Vipcomm / CP
Brasil se prepara com arsenal de informações para evitar surpresas na Copa
Crédito: Gaspar Nóbrega / Vipcomm / CP
Brasil se prepara com arsenal de informações para evitar surpresas na Copa
Crédito: Gaspar Nóbrega / Vipcomm / CP

A condição do Brasil de favorito a vencer o Mundial bancada pela comissão técnica não é justificada apenas pelo grupo convocado por Luiz Felipe Scolari. Contra qualquer surpresa em um possível caminho até a final, a Seleção tem como trunfo relatórios e estatísticas sobre os rivais.

Além de um analista de desempenho, que está com o Brasil desde o ano passado, dois ex-jogadores foram escolhidos para estudar os rivais da equipe. "Roque Júnior e Gallo são nossos observadores. E temos gente extra oficial nos ajudando também", disse Carlos Alberto Parreira, coordenador técnico.

Recentemente, segundo Parreira, o Brasil adquiriu um programa de observação de jogos. E por meio dessa tecnologia é que os colaboradores de Felipão levantaram maiores informações sobre adversários que não estão no grupo da Seleção, mas que podem enfrentar a equipe na segunda fase. "Estamos pensando mais à frente. Já observamos 16 (times). Tudo que podem imaginar. Não podemos restringir a uma equipe e já nos adiantamos. Não seremos surpreendidos nesse aspecto", garantiu Parreira.

Confrontos com Chile, Espanha ou Holanda nas oitavas


Caso avance às oitavas de final, o Brasil poderá pegar Chile, Espanha ou Holanda. Já nas quartas, Itália, Inglaterra ou Uruguai poderão cruzar o caminho da equipe de Luiz Felipe Scolari em caso de classificação. Apesar de esperar também esperar cruzamentos com adversários menos tradicionais, Parreira lembrou que o grupo está ciente de que as dificuldades serão maiores a partir das oitavas. "Pode acontecer também o inverso. Vocês já fizeram os cruzamentos, mas não podemos garantir. O importante é que saibam que o nível dos adversários irá aumentar", comentou.

Bookmark and Share


Fonte: Lancepress






O que você deseja fazer?


Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.