Correio do Povo

Porto Alegre, 23 de Julho de 2014


Porto Alegre
Agora
17ºC
Amanhã
15º


Faça sua Busca


Esportes > Futebol > Copa do Mundo

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

29/05/2014 09:19 - Atualizado em 29/05/2014 09:55

Seleção busca minar clima festivo sem desagradar torcedor

Comissão técnica quer evitar exposição demasiada como na Copa de 2006

Seleção busca minar clima festivo sem desagradar torcedor<br /><b>Crédito: </b> Vanderlei Almeida / AFP / CP
Seleção busca minar clima festivo sem desagradar torcedor
Crédito: Vanderlei Almeida / AFP / CP
Seleção busca minar clima festivo sem desagradar torcedor
Crédito: Vanderlei Almeida / AFP / CP

Sem exposição demasiada como aconteceu no período de preparação para a Copa de 2006, em Weggis, porém evitando blindar totalmente o grupo da torcida como foi no Mundial na África do Sul. Assim, em busca de uma conciliação entre os dois extremos para 2014, a Seleção Brasileira busca minar o clima de festivo, mas sem desagradar o torcedor, de quem reaproximou no ano passado durante a Copa das Confederações.

Já está definido que os treinamentos não serão abertos ao público na Granja Comary e a razão atende a um pedido das autoridades locais. O centro de treinamentos não comportaria um público superior a mil pessoas. E não há também estrutura para acomodar o público.

A solução encontrada pela CBF e que está em fase de aprovação é promover um sorteio por meio da imprensa local e contemplar dez a quinze torcedores, garantindo a entrada deles em ao menos um treino. "Vamos tentar evitar abertura total e fechamento total. Importante que treinem com tranquilidade e segurança. A Seleção não ficará exposta por questões de segurança. Temos de considerar isso, mas vamos procurar fazer com que as coisas aconteçam", comentou Carlos Alberto Parreira, coordenador técnico da Seleção.

Mudanças em Goiânia

Ajustes favoráveis ao torcedor que poderão ser vistos já em Goiânia, onde a Seleção enfrentará Panamá, na terça-feira, em amistoso no Serra Dourada. O treino da véspera da partida será aberto. Inclusive, a venda de ingressos já teve início na capital goiana.

Por enquanto, o privilégio de ver os jogadores brasileiros de perto fica restrito aos vizinhos da Seleção na Granja Comary. Por serem morados dos condomínios anexos, eles são autorizados a circular ao menos nos arredores dos campos onde os jogadores treinam.

Ajustes favoráveis ao torcedor que poderão ser vistos já em Goiânia, onde a Seleção enfrentará Panamá, na terça-feira, em amistoso no Serra Dourada. O treino da véspera da partida será aberto. Inclusive, a venda de ingressos já teve início na capital goiana.

Por enquanto, o privilégio de ver os jogadores brasileiros de perto fica restrito aos vizinhos da Seleção na Granja Comary. Por serem morados dos condomínios anexos, eles são autorizados a circular ao menos nos arredores dos campos onde os jogadores treinam.

Reaproximação

A presença do público nos treinos durante a Copa das Confederações marcou a reaproximação do torcedor da Seleção. Em Goiânia, onde a Seleção iniciou a preparação, a CBF tinha controle e definia sobre a presença do clube.

A partir do momento que o torneio começou, porém, a Fifa passou a ter gerência sobre a liberação da torcida nos estádios onde o Brasil treinava. Apesar da recomendação de as atividades serem fechadas, o Brasil chegou a abrir a alguns treinos, cedendo ao apelo dos torcedores.

Felipão e assessoria de imprensa faziam sempre questão de dizer que as decisões cabiam à Fifa. Além de Goiânia, Brasília, Fortaleza, Belo Horizonte e Rio de Janeiro receberam jogos da Seleção. Porto Alegre também sediou um amistoso antes da estreia na competição.

Bookmark and Share


Fonte: Lancepress






O que você deseja fazer?


Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.