Correio do Povo

Porto Alegre, 25 de Julho de 2014


Porto Alegre
Agora
12ºC
Amanhã
17º


Faça sua Busca


Esportes > Futebol > Brasileirão

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

29/05/2014 21:38 - Atualizado em 29/05/2014 22:03

Flamengo pressiona Figueirense até o fim, mas fica no empate e segue no Z4

Goleiro Tiago Volpi foi o principal destaque do jogo disputado no Morumbi, em São Paulo

Em jogo fraco tecnicamente, Flamengo e Figueirense empataram em 1 a 1 no estádio do Morumbi, em São Paulo, na noite desta quinta-feira, pela 8ª rodada do Campeonato Brasileiro. Com o resultado, o Flamengo chegou a sete pontos e não conseguiu sair da zona de rebaixando, ficando na 17ª colocação. Já o Figueira chegou a quatro pontos e deixou a última posição da tabela, subindo para o 19º lugar.

Na próxima rodada, o rubro-negro carioca terá a dura missão de enfrentar o atual campeão Cruzeiro, no estádio Parque do Sabiá, em Uberlândia (MG), no domingo. A equipe de Santa Catarina recebe o Atlético-PR, no Orlando Scarpelli, também no domingo.

O jogo

A partida começou como a cidade de São Paulo costuma ser: fria. Somente depois dos 20 primeiros minutos, os dois times trataram de esquentá-la. Tudo começou com Alecsandro, que aproveitou o lançamento de Samir e, em meio à indecisão da zaga adversária, tocou de cabeça para abrir o placar.

A vantagem rubro-negra, entretanto, durou muito pouco. No minuto seguinte, Ricardo Bueno chutou para a defesa de Paulo Victor, que acabou soltando a bola nos pés de Everaldo. Com o gol livre, o atacante do Figueira não perdoou: 1 a 1. O lance deve ter feito à torcida rubro-negra pensar se Ney Franco fez o certo ao ter barrado Felipe.

E o jogo, por outro lado, parece não ter seguido. Nenhum lance de perigo ocorreu após os dois gols. Muito pobre tecnicamente, o primeiro tempo terminou com as vaias dos flamenguistas presentes no Morumbi.

Insatisfeito com o rendimento, Ney Franco resolveu ousar. Ainda no intervalo, o treinador trocou Elano e Luiz Antonio por Negueba e Igor Sartori, respectivamente. Com isso, o time ficou sem um meia de criação, mas com três atacantes.

Com as mudanças rubro-negras, o jogo acabou ficando mais movimentado. Logo aos três minutos, Ricardo Bueno obrigou a Paulo Victor fazer ótima defesa. Aos nove, a resposta do Fla: Samir, dentro da área, chutou para grande intervenção de Tiago Volpi.

Apesar do Flamengo ter mais posse de bola, o Figueirense era quem tinha mais facilidade para atacar. A maior prova disso é que aos 13, Giovanni Augusto foi lançado e invadiu a área livre de marcação. Ao se deparar com Paulo Victor saindo do gol, ele deu apenas um toque por cima do goleiro e acertou o travessão.

Aos 25, Léo Moura rolou para trás e encontrou Paulinho. Da marca do pênalti, o meia-atacante mandou por cima do gol. Dois minutos depois, mais uma boa chance desperdiçada: Paulinho dominou na área e deixou a bola para André Santos. O lateral ajeitou o corpo e mirou no canto, mas a bola foi para fora.

Um fato inusitado chamou a atenção aos 29 minutos. O técnico Ney Franco, que havia acabado de mandar o jovem Igor Sartori campo, resolveu sacá-lo da equipe para promover a entrada do argentino Lucas Mugni. Insatisfeita com a atuação do time e sem concordar com a alteração, os rubro-negros presentes no Morumbi vaiaram o treinador.

Com a proximidade do fim da partida, o Figueirense se fechou e passou a jogar no contra-ataque. O Flamengo, com completo domínio da posse de bola, partiu para cima do time catarinense. Aos 42, Paulinho mandou a bola para área e achou Alecsandro. O atacante matou a bola no peito e deu uma linda bicicleta, obrigando o Tiago Volpi a fazer grande defesa. No minuto seguinte, o goleiro saiu mal, a bola sobrou na área, mas defesa catarinense tirou em cima da linha.

Depois desse lance, o Flamengo passou a jogar no "abafa", mas não teve sucesso. Com o resultado, o time deixou o campo do Morumbi sob protestos.

Bookmark and Share

Fonte: Lancepress






O que você deseja fazer?


Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.