Porto Alegre, segunda-feira, 22 de Dezembro de 2014

  • 30/05/2014
  • 21:06

MP revela que Fifa recebeu só 10% dos R$ 25 mi das estruturas temporárias do Beira-Rio

Piratini e Inter garantem que valor total está quase 100% captado

  • Comentários
  • Lucas Rivas/Rádio Guaíba

O Ministério Público teve acesso aos contratos das estruturas temporárias e revelou que menos de 10% dos R$ 25 milhões foram depositados na conta administrada pelo Internacional e pela Fifa. A menos de duas semanas da Copa do Mundo, o clube gaúcho ainda não anunciou o nome das empresas que vão bancar as obras em troca de isenção fiscal.

Conforme o promotor Nilson de Oliveira Rodrigues Filho, as negociações seguem em andamento, porém apenas cerca de R$ 2,5 milhões estão em caixa. “A informação que me foi dada na quinta-feira, a partir de documentos, é que se foram captados (recursos), não houve o depósito na conta, é que não tinha nem 10% do valor total a ser captado em conta corrente”, alertou.

O promotor avaliou, contudo que as estruturas não serão comprometidas caso o valor total não seja captado, uma vez que a Fifa é a responsável pelo evento. O Piratini e a direção colorada garantem que todos os R$ 25 milhões necessários para erguer as temporárias serão repassados por empresas parceiras.

Rodrigues informou ainda que o procedimento de acompanhamento aberto pelo MP não constatou a injeção de dinheiro público ilegal para bancar as instalações provisórias. O promotor ressaltou que detectores de metal estão sendo adquiridos pelo Piratini, mas servirão de legado para área da segurança pública. A Prefeitura, que acenou com a possibilidade de integrar a parceria, pode ficar de fora.

Até o início da Copa do Mundo, trabalhos de fiscalização serão realizados pelo Ministério Público. Assim como o governo do Estado, o Inter também estima que mais de 90% das obras do entorno do Beira-Rio já estejam concluídas.

Bookmark and Share