Porto Alegre, segunda-feira, 20 de Outubro de 2014

  • 02/06/2014
  • 17:12
  • Atualização: 17:22

Dilma se compromete a ajudar Bom Senso em quatro frentes

Com presença de Dida e Juan, grupo de jogadores se reuniu com presidente na semana passada

Dilma Rousseff se comprometeu a ajudar o Bom Senso | Foto: Roberto Stuckert Filho / Divulgação Blog do Planalto / CP

Dilma Rousseff se comprometeu a ajudar o Bom Senso | Foto: Roberto Stuckert Filho / Divulgação Blog do Planalto / CP

  • Comentários
  • Lancepress

Através de nota oficial, o Bom Senso F.C. divulgou o conteúdo da reunião que a organização teve com a presidente Dilma Rousseff no último dia 26 de maio. A Copa do Mundo, sediada em terras brasileiras, não esteve em pauta. Na ocasião, dois jogadores que atuam no Rio Grande do Sul, Juan e Dida, estiveram no encontro em Brasília.

O Bom Senso expôs à Dilma fatores recorrentes que incomodam jogadores em todas as escalas, e classificou-a como "uma poderosa aliada". O calendário ruim, o descompromisso no pagamento de salários e “direitos de imagem” pelos clubes, a inexistência de um "fair play financeiro", a violência nos estádios e também o descompromisso da CBF com o futebol - excluindo a Seleção - foram os temas que nortearam o encontro.

Segundo o movimento, "a Presidente afirmou estar estarrecida com a situação crítica em que se encontram os atletas profissionais no Brasil e o futebol brasileiro de forma geral". Dilma teria também se comprometido a ajudar em quatro frentes diferentes: Fortalecer a Lei de Responsabilidade Fiscal do Esporte (LRFE); apoiar a democratização da estrutura política do esporte; garantir maior segurança nos estádios e criação de Grupo de Trabalho para desenvolvimento de um Plano Nacional de Desenvolvimento do Futebol.

Veja as promessas as promessas:

1) LRFE
A Lei de Responsabilidade Fiscal do Esporte prevê que os clubes brasileiros façam um balanço trimestral e apresentem às entidades competentes, com a comprovação de pagamento aos contratados - incluindo os direitos de imagem - a pena pode vir a ser o rebaixamento, mas pode também ser aplicada em perda de pontos, advertências, etc. Por enquanto, o Projeto de Lei tramita na câmara.

2) Democratização

Segundo o Bom Senso F.C., o futebol brasileiro defende os interesses de uma minoria e favorece as oligarquias formadas no processo histórico do esporte no país. O movimento pede a regulamentação do "art. 18-A da lei 9.615/98 para que os atletas, treinadores, árbitros e representantes das comissões técnicas, além de presidentes de todos os clubes que disputem competições organizadas pelas entidades desportivas tenham representação na Assembleia Geral, podendo assim alterar o estatuto e decidir sobre o regulamento das competições". CBF e demais federações seriam enquadradas nesta lei.

3) Segurança

Dilma propôs auxiliar com medidas preventivas e punitivas para garantir a segurança nos estádios. Os atletas prometeram participar de campanhas para conscientização do torcedor nas arquibancadas.

4) Plano Nacional de Desenvolvimento do Futebol
O Bom Senso pretende fazer com que as propostas que traz sejam enquadradas dentro de um Plano Nacional. Com isto, as melhorias no futebol, como esporte, seriam um braço da reforma, que pretende otimizar também "áreas sociais, educativas, técnicas e jurídicas, ligadas à modalidade".

Bookmark and Share