Porto Alegre, quinta-feira, 23 de Outubro de 2014

  • 04/06/2014
  • 11:03
  • Atualização: 11:11

"Temo nunca mais ouvir notícias boas de Schumacher", diz ex-médico da F-1

Profissional afirmou que nenhum paciente vegetativo recupera consciência em um ano

Temo nunca mais ouvir notícias boas de Schumacher, diz ex-médico da F-1   | Foto: Malcolm Griffiths / AFP / CP

Temo nunca mais ouvir notícias boas de Schumacher, diz ex-médico da F-1 | Foto: Malcolm Griffiths / AFP / CP

  • Comentários
  • Lancepress

O ex-médico da Fórmula 1, Gary Hartstein, falou, em seu blog, sobre o que acha da recuperação de Michael Schumacher. A falta de informações e boletins médicos, para ele, são indícios de que, dificilmente, os fãs terão boas notícias. Outro fator que o deixa mais pessimista é em relação ao tempo de internação sem resposta de Schumacher. "Estou bastante temeroso (e praticamente certo) de que nunca mais teremos boas notícias sobre Michael", postou em seu blog.

O médico deixa claro que tudo que posta em relação ao alemão é baseado em suas suposições e nada com base em informações oficiais. Sua afirmação vem de casos em que observou de pessoas em estado vegetativo e que, essa demora, geralmente, não se reverte em uma melhora. Segundo estatísticas, quanto mais tempo o indivíduo passa no coma, mas difícil é sua recuperação. O médico ainda explicou um pouco mais sobre isso.

"Depois de seis meses, apenas uma minúscula fração dos pacientes em estado vegetativo recuperam a consciência. Em essência, a persistência da condição ou a morte são os resultados primários remanescentes. A taxa de mortalidade desses pacientes é de aproximadamente 25% a 30% por ano. Ninguém em estado vegetativo recupera a consciência em um ano", comentou Hartstein.

Bookmark and Share