Porto Alegre, segunda-feira, 20 de Outubro de 2014

  • 06/06/2014
  • 08:24
  • Atualização: 08:25

Buscamos reforços dentro da nossa realidade financeira, avisa Chitolina

Assessor de futebol do Grêmio negou existência de propostas por Luan

Depois de Matías Rodríguez, Grêmio quer mais reforços para Brasileirão | Foto: Lucas Uebel / Grêmio / CP

Depois de Matías Rodríguez, Grêmio quer mais reforços para Brasileirão | Foto: Lucas Uebel / Grêmio / CP

  • Comentários
  • Correio do Povo e Rádio Guaíba

Após a chegada do lateral Matías Rodríguez, o Grêmio está no mercado à procura de reforços para o segundo semestre. Enquanto lida com especulações sobre as saídas de Bressan, Ramiro e Luan, a diretoria quer qualificar ainda mais o grupo de jogadores. De acordo com o assessor de futebol Marcos Chitolina, o clube trabalhará com calma e não fará altos investimentos. "Temos trabalhado para agilizar contratações. Buscamos reforços dentro da nossa realidade financeira. A chegada do Matías foi assim", recordou em entrevista à Rádio Guaíba.

Chitolina avisou, porém, que o Grêmio ainda não tem negociações em andamento. "Não há contatos oficiais, mas estamos avaliando o mercado e analisando nomes dentro das necessidades do clube", acrescentou.

Enquanto os reforços não chegam, o Grêmio convive com a especulação que indica a saída do atacante Luan, destaque da seleção sub-21 no Torneio de Toulon. Chitolina negou com veemência a existência de uma proposta pelo jogador. "O Grêmio não recebeu nada sobre ele. Para nós, a oferta tem que ser papel timbrado, assinado pelo presidente do clube interessado. Sem isso, a gente não senta e não negocia", explicou. 

Chitolina destacou ainda a necessidade de preservar Luan durante este momento de especulação por contra da proximidade da janela de transferência. "Já falamos várias vezes com o Jair Peixoto (empresário de Luan). Conversamos para protegê-lo. Nós temos que trabalhar muito bem e fazer com que ele tenha uma carreira de sucesso", observou. 


Bookmark and Share


TAGS » Grêmio, Futebol, Esporte