Porto Alegre, domingo, 26 de Outubro de 2014

  • 13/06/2014
  • 12:51
  • Atualização: 13:18

Jato que iria para missa de sétimo dia de Fernandão faz pouso forçado

Aeronave pertence à mesma empresa de helicóptero que caiu e matou ex-jogador do Inter

  • Comentários
  • Correio do Povo

Um jatinho fez um pouso de emergência no aeroporto de Aruanã, a cerca 315 quilômetros de Goiânia (GO), no começo da manhã desta sexta-feira. Segundo o Corpo de Bombeiros, a aeronave transportava sete passageiros que seguiam para a missa de sétimo dia do ex-jogador de futebol Fernandão e do caseiro Lindomar Mendes Vieira.

• Mais informações sobre acidente de Fernandão

O empresário Alberto Nunes, conhecido como Beto, que há um ano contratou Fernandão para ajudá-lo na Planalto Indústria Mecânica, era um dos passageiros do jato. Segundo a sargento Sirlene Caetano, o empresário foi encaminhado para o Hospital Municipal de Aruanã. “Depois de medicado, ele voltou para o local do acidente para acompanhar os procedimentos dos bombeiros. Todos passageiros eram amigos do Fernandão e de Lindomar”, relatou Sirlene.

O grupo que seguia no jatinho para a missa de sétimo dia sofreu apenas escoriações durante o pouso forçado. Ao pousar, a aeronave ultrapassou o limite da pista e colidiu com uma cerca às margens da rodovia GO 530, distante 300 metros de onde deveria pousar. Os bombeiros fizeram o resfriamento da aeronave e desligaram os motores para evitar qualquer explosão.

Todos os passageiros foram encaminhadas para o Hospital Municipal de Aruanã. De acordo com o hospital, eles receberam atendimento médico e ninguém corre risco de morte. A sargento Sirlene Caetano informou que a equipe que faz a manutenção na aeronave está chegando ao local do acidente para tentar entender o que aconteceu. Sirlene não soube informar se os técnicos da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) farão a perícia da aeronave.

O helicóptero que matou Fernandão e os quatro amigos e o jatinho que fez o pouso forçado na manhã desta sexta-feira pertencem à Planalto Indústria Mecânica.

A morte do Capitão

O ex-atacante do Inter e do Goiás, Fernando Lúcio da Costa, conhecido como Fernandão, morreu em um acidente de helicóptero no último sábado, também em Aruanã. O acidente acarretou na morte do coronel reformado da Policia Militar (PM), Milton Ananias, o vereador de Palmeiras de Goiás pelo PSDB, Edmilson de Sousa Lemes, Antônio de Pádua Ferreira, primo do governador Marconi Perillo e o caseiro Lindomar Mendes Vieira.

*Com informações do repórter Thiago Araújo do Jornal Opção

Bookmark and Share