Correio do Povo

Porto Alegre, 20 de Setembro de 2014


Porto Alegre
Agora
18ºC
Amanhã
13º 23º


Faça sua Busca


Esportes > Futebol > Inter

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

16/06/2014 10:37 - Atualizado em 16/06/2014 11:02

Falha na execução de hinos não foi culpa do Inter, defende Fortunati

De acordo com prefeito de Porto Alegre, ocorreu um curto-circuito

Fortunati defende que problemas no som são responsabilidade da Fifa<br /><b>Crédito: </b> Ricardo Giusti
Fortunati defende que problemas no som são responsabilidade da Fifa
Crédito: Ricardo Giusti
Fortunati defende que problemas no som são responsabilidade da Fifa
Crédito: Ricardo Giusti

Em entrevista à Rádio Guaíba na manhã desta segunda-feira, o prefeito de Porto Alegre, José Fortunati, afirmou que a  falta dos hinos da França e Honduras, durante partida desse domingo no estádio Beira-Rio, não foi responsabilidade do Inter.  “É importante ressaltar que o gigante da Beira-Rio está sob a coordenação da Fifa, então não se responsabiliza o Inter pelo falha do som”, eargumentou. Segundo o prefeito, um curto-circuito, que ocorreu 10 minutos antes dos times entrarem em campo, foi a causa do problema. 

Um outro curto-circuito acabou deixando a avenida Beira-Rio no escuro. “Demoramos um pouco para descobrir o problema”, explicou Fortunati, mas ressaltou que a avaliação, no geral, foi boa e que os problemas devem ser resolvidos para a partida desta quarta-feira. A falha nos postes de luz, de acordo com ele, ocorreu por causa das chuvas dos últimos dias.

Para Fortuanti, o domingo de Copa do Mundo foi “maravilhoso para Porto Alegre”. “O Caminho do Gol foi tomado pelos estrangeiros. Povo alegre, festivo. Fiquei surpreso com os australianos que já estão na capital festejando a Copa”, disse, descrevendo o clima que a cidade viveu com a partida entre França e Honduras.

Com relação à FanFest, o prefeito explicou que é um evento "completamente diferente", que não funciona em um imóvel e que a discussão é se a lei deve ser aplicada com a mesma integralidade ou não. “Mas hoje eu tenho certeza de que tudo estará de acordo para a tranqüilidade de todo mundo”, completou o prefeito.

Bookmark and Share


Fonte: Correio do Povo e Rádio Guaíba






O que você deseja fazer?


Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.