Porto Alegre, domingo, 23 de Novembro de 2014

  • 17/06/2014
  • 10:19
  • Atualização: 10:21

Thomas Müller passa de gandula em 2010 a artilheiro em 2014

Meia da Alemanha foi o destaque da vitória sobre Portugal na Copa do Mundo

Thomas Müller passa de gandula em 2010 a artilheiro em 2014  | Foto: Fracisco Leong / AFP / CP

Thomas Müller passa de gandula em 2010 a artilheiro em 2014 | Foto: Fracisco Leong / AFP / CP

  • Comentários
  • Lancepress

O mundo conhece Thomas Müller. Artilheiro da Copa de 2010 na África do Sul, com cinco gols, o alemão estreou no Mundial de 2014 com três, na goleada da Alemanha por 4 a 0 sobre Portugal. Müller assumiu a artilharia momentânea do torneio e convive com a perspectiva de ser um dos maiores jogadores da história, por ainda ter 24 anos e mais Mundiais pela frente. Poucos sabem que antes de assumir a condição de goleador, o meia era um simples gandula que irritou Maradona.

Antes de disputar a primeira Copa da carreira, Alemanha e Argentina se enfrentariam em um amistoso em Munique e uma coletiva de imprensa estava armada. No lugar de Joachim Löw, a Federação alemã escolheu pelo garoto, cria do Bayern de Munique. O então técnico da seleção argentina, Diego Maradona fez cena porque não ficaria sentado na mesma bancada que um “gandula”. Meses depois, o meia acabou com o jogo e fez um gol na vitória por 4 a 0 da Alemanha sobre a Argentina, pelas quartas de final da Copa.

Mesmo jovem, Müller é um dos líderes desta seleção alemã, tarimbado pelas conquistas recentes com o Bayern. E, já com oito gols em Copas em apenas sete jogos. "Não vou esperar marcar três gols num jogo de Copa sempre, mas espero me superar", afirmou.

No duelo contra Portugal, o camisa 13 alternou o posicionamento como um “falso 9”, atuando avançado, entre os zagueiros, e aberto pelas pontas. Além dos três gols, ainda deu o passe para Götze, que sofreu o pênalti convertido por ele.

Bookmark and Share