Porto Alegre, quinta-feira, 27 de Novembro de 2014

  • 17/06/2014
  • 20:13
  • Atualização: 20:35

Técnico do México festeja “abafa” em campo e na arquibancada

Miguel Herrera diz que sua seleção “ofendeu” o Brasil ao ficar com a posse de bola durante 25 minutos

Técnico Miguel Herrera destacou atuação do time e da torcida | Foto: Yuri Cortez / AFP / CP

Técnico Miguel Herrera destacou atuação do time e da torcida | Foto: Yuri Cortez / AFP / CP

  • Comentários
  • Lancepress

O técnico do México, Miguel Herrera, teve dois motivos para sair feliz do Castelão após o empate sem gols com o Brasil: os momentos de superioridade de sua seleção sobre os comandados de Felipão e de sua torcida sobre os donos da casa. “Nossa torcida era minoria, mas eles gritaram muito alto, abafaram os brasileiros. Isso é motivo de orgulho e retrata o que o time conseguiu em campo”, disse.

Os mexicanos se divertiram gritando “olé” em vários momentos do jogo, principalmente no início do segundo tempo. De acordo com Miguel Herrera, foram 25 minutos em que a Seleção Brasileira foi dominada e se sentiu "ofendida".

“Vimos que nosso rival fez uma ótima partida, mas por 25 minutos tiramos a bola do Brasil. E isso eles tomaram como ofensa. Infelizmente não acertamos o gol, mas tivemos um bom resultado”, opinou.

O comandante mexicano disse que elegeria seus 23 convocados como melhores do jogo, mas elogiou muito o goleiro Ochoa, o escolhido pela Fifa. Ele ainda avisou que, ao contrário do início da preparação, já não tem mais dúvidas sobre o jogador mais indicado a defender a meta – Ochoa superou a concorrência de Corona, o antigo titular.

“Pelo visto, acertamos. Ele apresentou a resposta que esperávamos depois de ficar duas Copas no banco. Essa é a hora para curtir a Copa e tentar aproveitar ao máximo”, encerrou.

Bookmark and Share