Correio do Povo

Porto Alegre, 29 de Julho de 2014


Porto Alegre
Agora
14ºC
Amanhã
15º 23º


Faça sua Busca


Esportes > Futebol > Grêmio

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

19/06/2014 12:59 - Atualizado em 19/06/2014 13:48

Rui Costa deixa aberta possibilidade de chegada de mais reforços ao Grêmio

Dirigente desconversou sobre a vinda de Fernandinho para ataque

Rui Costa deixa aberta possibilidade de chegada de mais reforços ao Grêmio <br /><b>Crédito: </b> Lucas Uebel / Grêmio / CP
Rui Costa deixa aberta possibilidade de chegada de mais reforços ao Grêmio
Crédito: Lucas Uebel / Grêmio / CP
Rui Costa deixa aberta possibilidade de chegada de mais reforços ao Grêmio
Crédito: Lucas Uebel / Grêmio / CP

Depois de apresentar o meia Giuliano, o Grêmio não deve parar de reforçar o time para o segundo semestre de 2014. Presente na primeira entrevista coletiva do jogador, o diretor-executivo Rui Costa desconversou sobre a chance de trazer o atacante Fernandinho, mas deixou aberta a possibilidade do clube contratar mais atletas para a disputa da Copa do Brasil e do Campeonato Brasileiro. "Temos que ir com calma ainda. Existem algumas situações que estamos tratando e vamos ver se nos próximos dias a gente pode anunciar algum nome", disse o dirigente.

Assim como o presidente em exercício do Grêmio, Adalberto Preiss, Rui Costa também comentou a chegada de Giuliano. O diretor disse que tanto o Dnipro quanto o jogador recusaram propostas mais vantajosas para negociar com o Tricolor. "A vontade dele (Giuliano) de vestir a camiseta do Grêmio foi fundamental. Tivemos um profissional que esteve na Ucrânia e fez um trabalho de interlocução. Sabíamos que o time ucraniano recusou ofertas maiores que a nossa, mas chegou um momento em que o Giuliano bateu na mesa e disse que queria vir para o Grêmio", explicou.

Rui Costa afirmou ainda que Giuliano foi assediado por outros clubes, mas preferiu assinar com o Grêmio. "Ele até pode não querer falar, mas eu vou falar: ele recebeu propostas mais vantajosas e mas como tinha empenhado a sua palavra conosco preferiu vir para a Arena. Foi uma negociação complexa e que durou quase 60 dias. As tratativas foram possíveis graças à estrutura dada pelo presidente Fábio Koff e a partir daí montamos a nossa logística", finalizou.   

Bookmark and Share




Fonte: Correio do Povo






O que você deseja fazer?


Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.