Porto Alegre, domingo, 21 de Dezembro de 2014

  • 19/06/2014
  • 20:58
  • Atualização: 21:20

Japão e Grécia ficam no empate e chegam “vivas” na última rodada

Decisão da última vaga do grupo C será definida na próxima terça-feira

Japão criou as melhores chances, mas não conseguiu marcar | Foto: Fabrice Coffrini / AFP

Japão criou as melhores chances, mas não conseguiu marcar | Foto: Fabrice Coffrini / AFP

  • Comentários
  • Correio do Povo

Japão e Grécia empataram em 0 a 0, na Arena das Dunas, em Natal, nesta quinta-feira. Com o resultado, as duas seleções chegam à última rodada com um ponto cada. Como Costa do Marfim, tem três, e Colômbia, seis, as duas lutam pela segunda vaga na terça-feira.

Os gregos enfrentam os africanos às 17h, no Castelão, em Fortaleza. Já os japoneses, enfrentam os colombianos, já classificados, no mesmo horário, na Arena Pantanal.

A primeira etapa deixou muito a desejar. Nos primeiros minutos, as equipes até buscaram o gol, mas a questão técnica deixou muito a desejar nas finalizações. Aos 10 minutos, uma chance clara da Grécia: o meio-campistas Kone chutou de fora da área e Kawashima segurou. O Japão tentava trocar passes, mas a famosa retranca grega se fazia prevalecer.

Os asiáticos tentaram em chegadas, principalmente, pela esquerda, com Nagatomo e Honda. Mas, curiosamente, foi quando o jogador mais experiente da Grécia saiu, o volante Katsouranis, que os europeus conseguiram assustar. Foi no forte chute de Torosidis, que Kawashima conseguiu espalmar. Os gregos conseguiram aumentar sua posse de bola nos minutos finais, mas não o suficiente para que o placar fosse inaugurado.

Pressão nipônica

Com um jogador a mais, os japoneses tentaram partir para cima no início do segundo tempo. Ainda antes dos dez minutos, Honda e Endo deram seus chutes, mas as finalizações não tiveram sucesso. Aos 14, uma rara investida do time grego, mas Kawachima saiu bem após cobrança de escanteio.

E a pressão do time comandado por Zaccheroni tomou conta de vez da Arena das Dunas. Porém, os japoneses pareciam não querer vencer o duelo. Aos 23 minutos, Okubo foi lançado na área, mas o chute foi tenebroso. Três minutos, após bate-rebate, o zagueiro Socratis tentou sair jogando - inacreditavelmente - dentro da pequena área. A bola sobrou para Uchida que, de maneira ainda mais incrível, chutou para fora. Algumas outras chances até surgiram, mas a defesa da Grécia prevaleceu.





Bookmark and Share