Porto Alegre, sábado, 25 de Outubro de 2014

  • 20/06/2014
  • 09:04
  • Atualização: 09:06

Todos querem permanência de Índio, diz dirigente do Inter

Eduardo Lacher destacou importância do zagueiro no vestiário colorado

Todos querem permanência de Índio, diz dirigente do Inter  | Foto: Ricardo Giusti / CP Memória

Todos querem permanência de Índio, diz dirigente do Inter | Foto: Ricardo Giusti / CP Memória

  • Comentários
  • Correio do Povo

Praticante acertada de palavra há pelo menos três semanas, a renovação do contrato de Índio ainda não foi assinada pelo presidente do Inter, Giovanni Luigi. "Não tem mistério. O clube quer que ele fique, e ele quer ficar. Então, vai ficar. Falta definir alguns detalhes, mas, quando todo mundo quer, fica fácil", observa o diretor de futebol, Eduardo Lacher, que prossegue: "O Índio tem um papel fundamental no vestiário. É importante que ele continue conosco".

Índio é um ídolo do Inter. A importância do jogador pôde ser vista na partida de reabertura do Beira-Rio, na vitória sobre o Peñarol, quando D'Alessandro, ainda em campo, passou a braçadeira de capitão para o jogador. Após o jogo, Índio deu volta olímpica com a taça festiva e chorou copiosamente no gramado pela comoção dos torcedores nas arquibancadas.

À espera do acordo, o zagueiro de 39 anos treina normalmente no CT Parque Gigante e viajará com a delegação para Santa Catarina, onde o Inter trabalhará visando a retomada do Brasileirão.

Faltam dez dias para Índio ficar, oficialmente, desempregado, já que seu contrato com o Inter se encerra em 30 de junho. Para permanecer por mais seis meses no clube, ele aceitou uma redução considerável no salário, além de estabelecer uma espécie de contrato por produtividade. Quanto mais Índio jogar e ficar no banco de reservas, mais receberá do clube.

Bookmark and Share


TAGS » Futebol, Inter, Esporte