Porto Alegre, sábado, 1 de Novembro de 2014

  • 20/06/2014
  • 15:14
  • Atualização: 15:52

Com 22 títulos em 16 anos, Xavi encerra sua história no Barcelona

Com o processo de reformulação no clube, meia se vê sem espaço e decide sair

  • Comentários
  • Lancepress

Xavi Hernandéz i Creus, mais conhecido como Xavi, está de saída do Barcelona. O jogador, que tem propostas para jogar no Qatar (Al Arabi) e na Major Soccer League, encerra um ciclo de 16 anos com o clube que formou e revelou o craque para o Mundo do futebol. Após uma temporada abaixo das expectativas do clube culé, a equipe passa por uma reformulação e Xavi decidiu se desligar. O comunicado oficial deve ser feito nos próximos dias.

O início
Xavi atua no Barcelona desde os 11 anos de idade, sempre mostrando extrema visão de jogo e facilidade com os passes. O camisa seis do clube espanhol fez parte das equipes mais vencedoras da história. O craque do meio-campo estreou pelos Blaugramas em 1998, desde então, sua utilização foi acontecendo com mais frequência, visto que sua qualidade já saltava aos olhos, mesmo com a pouca idade. Na época, o jogador chamou a atenção do técnico Louis Van Gaal (Atualmente treinador da Holanda), que deu a primeira oportunidade para o meia na final da Super Copa da Espanha, contra o Mallorca, no dia 18 de agosto.

Brilhante em sua carreira, Xavi marcou em sua estreia nos profissionais e naquele mesmo ano, conquistou seu primeiro título com o Barcelona, quando venceu o Campeonato Espanhol (1998-1999)

A afirmação
Xavi até então já mostrava sua grande capacidade de comandar o meio de campo e, com as frequentes lesões de Pep Guardiola, que viria ser seu técnico na fase mais espetacular da carreira, o meia assumiu a titularidade. Em seguida, com a saída de Pep, se firmou na equipe, jogando praticamente todas as partidas do Espanhol em 2001, garantindo então a sua vaga na Copa do Mundo de 2002 pela seleção espanhola.

O primeiro grande time
Com sua elegância em campo, Xavi se consolidou como um craque do Barcelona, tornando-se também vice-capitão da equipe, já que Puyol era o dono da braçadeira. Em 2004-2005, Xavi participou das campanhas vitoriosas da Supercopa da Espanha e do Campeonato Espanhol, mas na temporada 2005-2006, ficou de fora por cinco meses e se ausentou de uma das temporadas mais espetaculares do Barcelona. Com Ronaldinho Gaúcho em seu auge, o craque brasileiro elevou o Barcelona a outro patamar, conquistando a Supercopa da Espanha, o Campeonato Espanhol e a Uefa Champions League naquele ano. Na ocasião, Xavi voltava de lesão e figurou o banco de reservas da grande decisão.

O ápice
O ciclo do primeiro time acabou. Além de se consagrar campeão da Euro com a Espanha, Xavi teve o ápice de sua carreira. O Barcelona já não figurava mais entre os principais times da Europa, mas a chegada de Pep Guardiola na temporada de 2008-2009, mudaria não só a história do Barcelona, mas marcaria uma era, em que Messi, Iniesta e Xavi, seriam protagonistas de um dos maiores times de toda a história do futebol mundial. Xavi fez partidas espetaculares, o estilo ''Tik-Taka'' foi implatado no Barcelona e os culés conquistaram a tríplice coroa naquela temporada, quando Xavi foi eleito o segundo melhor jogador do ano, ficando a frente do seu companheiro Iniesta e atrás de Lionel Messi, também colega de Barcelona. Foi uma temporada espetacular, considerada a melhor de sua carreira.

Nas temporada de 2009-2010 e 2010-2011, Xavi continuou sua excelente forma, acumulando diversos títulos com o Barcelona (Bicampeão mundial de clubes, campeão novamente da Uefa Champions League e hexacampeão do Campeonato Espanhol) e sendo campeão mundial com a Espanha em 2010, na África do Sul.

Pra sempre na história
Por tudo que fez, Xavi é considerado um dos maiores meios que já atuaram no futebol mundial. Aclamado por jornalistas do mundo todo, Xavi ainda se tornaria heptacampeão do Campeonato Espanhol e realizaria o feito de ser o jogador que mais vezes vestiu a camisa do Barcelona: 700 jogos.

Hoje
Xavi hoje está com 34 anos e após uma queda de rendimento tanto dele, quanto do Barcelona, o jogador resolveu deixar o clube em que fez história como talvez nenhum outro fará. Eliminado precocemente da Copa do Mundo de 2014 com a Espanha, Xavi voltará para a Catalunha e decidirá qual será o seu destino para a sequência de sua brilhante carreira.

Títulos (Barcelona)
Copa do Mundo de Clubes da FIFA: 2009, 2011
Liga dos Campeões da UEFA: 2005–06, 2008–09, 2010–11
Supercopa da UEFA: 2009, 2011
La Liga: 1998–99, 2004–05, 2005–06, 2008–09, 2009–10, 2010-11, 2012-13
Copa do Rei: 2008–09, 2011-12
Supercopa da Espanha: 2005, 2006, 2009, 2010, 2011, 2013

Bookmark and Share