Correio do Povo

Porto Alegre, 24 de Julho de 2014


Porto Alegre
Agora
13ºC
Amanhã
16º


Faça sua Busca


Esportes > Futebol

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

21/06/2014 11:23 - Atualizado em 21/06/2014 11:36

Bruno é transferido para Penitenciária do Norte de Minas

Ex-goleiro do Flamengo ficará em pavilhão separado durante dez dias

Ex-goleiro do Flamengo ficará em pavilhão separado durante dez dias <br /><b>Crédito: </b> Cristiano Couto / Jornal Hoje em Dia / CP Memória
Ex-goleiro do Flamengo ficará em pavilhão separado durante dez dias
Crédito: Cristiano Couto / Jornal Hoje em Dia / CP Memória
Ex-goleiro do Flamengo ficará em pavilhão separado durante dez dias
Crédito: Cristiano Couto / Jornal Hoje em Dia / CP Memória

Ex-goleiro do Flamengo, Bruno Fernandes de Souza foi transferido da Penitenciária Nelson Hungria, em Contagem, na grande Belo Horizonte, para a Penitenciária de Segurança Máxima de Francisco Sá, no norte do estado. A transferência foi na última sexta-feira, segundo informou o jornal Estado de Minas.

A operação foi coordenada pelo Comando de Operações Penitenciárias Especiais (COPE). Bruno está preso desde julho de 2010, cumprindo pena de 22 anos e três meses de reclusão pela morte de sua ex-amante, Eliza Samudio.
A transferência de Bruno foi autorizada pela Justiça e pela Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds) no último dia 10 após solicitação feita pelos advogados do ex-goleiro. A mudança faz parte da estratégia de defesa para tentar a autorização da Justiça para que Bruno retorne aos gramados.

Antes da transferência para a Penitenciária de Francisco Sá, os advogados pediram uma mudança para o Presídio de Montes Claros, mas não foram atendidos. Segundo especialistas, o ex-goleiro teria direito à saída temporária para o trabalho a partir de 2020. No entanto, os advogados argumentam que, mesmo sob regime fechado, Bruno poderia trabalhar durante o dia baseado em uma brecha da lei.

Inicialmente, Bruno ficará em um pavilhão separado durante dez dias em observação, o que é de praxe em casos de presos transferidos. Nesse período, o preso não tem direito a banho de sol e visitas, exceto as de seus advogados. Bruno passará também pela avaliação por profissionais do sistema penitenciário, sendo submetido a testes psicológicos.


Bookmark and Share


Fonte: Lancepress






O que você deseja fazer?


Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.