Porto Alegre, quinta-feira, 30 de Outubro de 2014

  • 25/06/2014
  • 16:42
  • Atualização: 16:45

Técnico da Nigéria credita derrota a postura muito defensiva

Stephen Keshi reconhece "Messi de outro mundo", mas diz que sua equipe respeitou demais a Argentina

  • Comentários
  • Bernardo Bercht/Correio do Povo

O técnico da Nigéria, Stephen Keshi, reconheceu enfrentar um jogador de "outro mundo, um abençoado" contra a Argentina de Messi, mas relatou que não foi apenas por isso a derrota desta quarta-feira. "Em alguns momentos recuamos demais e jogamos para não perder, que não é nosso estilo", analisou.

"Não sei porque, no primeiro tempo ficamos atrás, tentando apenas não sofrer gols. Esse não é nosso modo", enfatizou o treinador. "Na segunda etapa voltamos a jogar na frente e pressionamos os argentinos", avaliou Keshi.

Apesar do crescimento na parte final da partida, o técnico frisou que será necessário evoluir para fazer frente à França. "Acredito que tivemos respeito demais pelos argentinos e talvez não tenhamos rendido ao máximo em alguns momentos", explicou. "Ainda assim, atuamos de igual para igual contra um dos grandes", definiu Keshi.

Ele acrescentou que, apesar da equipe estar perdendo e depender do resultado do outro jogo da chaves, não pediu informações. "Não estava sendo notificado. Queria apenas que meus jogadores evitassem a derrota e, quem sabe conseguíssemos liderar o grupo", comentou o treinador. "No fim é que me informaram de derrota do Irã, que nos classificou em segundo lugar", relatou.

Keshia comemorou a "honra" de levar a Nigéria novamente à fase final da Copa, algo que não ocorria desde 1998 e já mirou o próximo adversário."Sabemos que a França é um ótimo time e conhecemos alguns jogadores. Vamos rever como atuamos e teremos que preparar para repetir uma boa performance contra eles", projetou.

Bookmark and Share