Porto Alegre, quinta-feira, 27 de Novembro de 2014

  • 26/06/2014
  • 09:30
  • Atualização: 11:54

Inter aposta em grupo forte para romper vice-liderança no Brasileirão

Colorado chegou perto do título em 2005, 2006 e 2009

Inter aposta em grupo forte para romper vices no Brasileirão | Foto: Alexandre Lops / Inter / Divulgação CP

Inter aposta em grupo forte para romper vices no Brasileirão | Foto: Alexandre Lops / Inter / Divulgação CP

  • Comentários
  • Lancepress

Desde 2006, o Inter ganhou as principais competições que disputou, mas um fantasma ainda ronda o clube gaúcho: a falta de um título nacional. Para 2014, a aposta é que o grupo é forte o suficiente para romper a sequência de vices que vem desde de 2005 para a taça chegar.

O título não vem desde 1979, com o tricampeonato invicto. No passado recente, o Colorado chegou perto do título em 2005, em 2006 e em 2009. Neste último ano, ainda foi vice da Copa do Brasil, perdendo a final para o Corinthians.

Presente em todos as maiores conquistas recentes, Índio afirma que ainda é possível sonhar com o Brasileiro. "Sonho em conquistar o Brasileiro. É um titulo que fomos 3 vezes vice. Este é o bjetivo. Lógico que ainda para pensar. O time está confiante, trabalhando. Esperamos que possa vir. O grupo tem qualidade. Sabemos que é uma competição dificil, uma das mais difíceis do mundo, mas o Inter tem um grupo fortíssimo", comentou o camisa 3 colorado.

A diretoria colorada buscou durante a parada para a Copa do Mundo a chegada do lateral-direito Wellington Silva e do atacante Martín Luque. Antes, já havia contratado o volante Wellington, que já estreou no Brasileiro. Além disso, garantiu a permanência de Aránguiz por mais quatro anos.

"A diretoria buscou reforçar a equipe. Os que chegaram são de alta qualidade. Creio que o Inter tem um dos melhores grupos do Brasil. Só estamos três pontos atrás do Cruzeiro. O nosso time é forte e vai dar trabalho neste ano", prometeu o zagueiro Ernando.

Curiosamente, os dois jogadores não têm vaga no time titular colorado. Índio fica até o final do ano no clube, mas não tem sido muito utilizado pelo técnico Abel Braga. Já Ernando disputa vaga na defesa, mas Paulão e Juan saem na frente na briga pela titularidade.

Bookmark and Share


TAGS » Futebol, Inter, Esporte