Porto Alegre, sábado, 25 de Outubro de 2014

  • 26/06/2014
  • 14:51
  • Atualização: 15:10

Alemanha vence Estados Unidos e vem a Porto Alegre para oitavas

Thomas Muller fez 1 a 0 e confirmou classificação alemã na Arena Pernambuco

Alemanha vence Estados Unidos e vem a Porto Alegre para oitavas  | Foto: Nelson Almeida / AFP / CP

Alemanha vence Estados Unidos e vem a Porto Alegre para oitavas | Foto: Nelson Almeida / AFP / CP

  • Comentários
  • Correio do Povo

A colônia alemã no Rio Grande do Sul que se prepare: a Alemanha estará em Porto Alegre para jogar as oitavas de final no estádio Beira-Rio na próxima segunda-feira. Na tarde desta quinta-feira, os alemães venceram os Estados Unidos por 1 a 0 na Arena Pernambuco e garantiram classificação para a próxima fase da Copa do Mundo. O gol da partida foi marcado por Muller, aos nove minutos do segundo tempo.

Com o primeiro lugar do Grupo G, a Alemanha agora aguarda o segundo colocado da chave H, que tem Bélgica, Argélia, Rússia e Coreia do Sul. Os argelinos estão no segundo lugar, mas podem perder o posto para os russos.

Alemanha pressiona norte-americanos

Buscando garantir a classificação para as oitavas de final da Copa do Mundo, Alemanha e Estados Unidos até poderiam negociar um empate, que beneficiaria ambos, mas no primeiro tempo o que se viu foram duas seleções querendo a vitória na Arena Pernambuco.

Líder do Grupo G,  aAlemanha comandou as principais ações dos primeiros 45 minutos. A supremacia ficou evidente no começo da partida, quando a equipe exercitava a sua capacidade de manter a posse de bola. Jogando ao melhor estilo do Barcelona, com toques de primeira, a seleção de Joachim Low precisava apenas de acabamento para abrir o placar.

Nos primeiros momentos do confronto, o lateral Boateng foi acionado diversas vezes pelo lado direito e criou ao menos quatro oportunidades para conclusão. Todas foram afastadas pela defesa dos Estados Unidos, mais especificamente por Gonzalez, que teve trabalho para vigiar movimentação constante de Podolski e Thomas Muller. Tony Kroos e Lahm eram os maestros e coordenavam as movimentações da Alemanha.

Após a pressão alemã, os Estados Unidos buscaram sair do sufoco em contra-ataques pela esquerda. Num deles, aos 21 minutos, o meia Zusi chutou forte de fora da área. Para sorte do goleiro Neuer, a bola subiu um pouco e saiu pela linha de fundo. O lance provocou calafrios na torcida alemã.

A resposta do esquadrão de Low veio aos 34 minutos. Thomas Muller entrou a dribles na área e chutou forte e rasteiro. Howard fez uma grande defesa e a zaga norte-americana conseguiu afastar de vez o perigo.

Mesmo com poucas chances no primeiro tempo, o confronto não parecia ser de compadres. Para tirar o zero do placar, no entanto, Alemanha e Estados Unidos precisariam caprichar um pouco mais no segundo tempo.

Alemanha aperta o cerco e carimba passaporte para Porto Alegre


A maior prova de que a Alemanha não estava para brincadeira no jogo contra o Estados Unidos veio na volta do intervalo, quando o técnico Joachim Low resolveu colocar em campo um dos maiores artilheiros da história da Copa: Klose. O atacante entrou na vaga de Podolski e reforçou a artilharia alemã.

A Alemanha retornou para o gramado fazendo a mesma pressão do início do primeiro tempo. Aos nove minutos ela deu resultado. Após um escanteio pela esquerda, Hummels cabeceou forte e obrigou o goleiro Howard a fazer uma grande defesa. No rebote, Thomas Muller não teve perdão. De chapa, ele colocou no fundo das redes e fez 1 a 0 para os alemães.

O gol tranquilizou a Alemanha, que até então empregava um ritmo frenético em busca do resultado. A partir daí, a seleção passou a valorizar a posse de bola. O trabalho era facilitado pelos Estados Unidos, que errava muito na saída de bola e sucumbia sempre que a marcação apertava no meio-campo. 

Batida no jogo, a seleção dos Estados Unidos ainda convivia com a possibilidade de ser eliminada. Foi salva no final das contas por uma vitória de Portugal sobre Gana. Somente aos 48 minutos, os norte-americanos criaram uma chance de empatar a partida. Após um contra-ataque puxado por Jones, Bedoya recebeu dentro da área e chutou rasteiro. Lahm apareceu na hora certa para evitar o gol do time de Klinsmann. 

Com a vitória sobre os Estados Unidos, a Alemanha carimbou o passaporte para as oitavas e desembarcará em Porto Alegre, onde buscará passagem para as quartas de final.

Grupo G

Estados Unidos 0

Howard; Johnson, Gonzalez, Besler, Beasley; Beckerman, Jones; Zusi (Yedlin), Bradley, Davis (Bedoya); Dempsey. Técnico: Jürgen Klinsmann.

Alemanha 1

Neuer; Boateng, Mertesacker, Hummels, Hoewedes, Lahm; Schweinsteiger (Gotze), Kroos, Ozil (Schuerle), Muller e Podolski (Klose). Técnico: Joachim Löw.

Gols: Muller, aos 9/2º;
Cartões Amarelos: Howedes (A); Gonzalez (E); Beckerman (E);
Árbitro: Ravshan Irmatov (UZB). Auxiliares: Aristeu Leonardo Tavares (Fifa-RJ) e Erich Bandeira (Fifa-PE).
Local: Arena Pernambuco, Recife (PE).

Bookmark and Share