Porto Alegre, quinta-feira, 23 de Outubro de 2014

  • 03/07/2014
  • 18:24
  • Atualização: 18:25

Projeto que acaba com jogos de portões fechados é aprovado

Depois de passar pelo plenário e CCJC, lei será encaminhada para o Senado

  • Comentários
  • Lancepress

Na última quarta-feira, a Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJC) aprovou um projeto de lei que visa alterar o Estatuto do Torcedor e não mais permitir que aconteçam eventos esportivos de portões fechados. O texto ainda precisa passar pelo Senado.

Dentro do futebol, as punições acontecem quando acontece algum ato de violência ou racismo é praticado pelos torcedores. Neste caso, geralmente, o clube mandante é penalizado.

Autor do projeto, o deputado Marcelo Matos (PDT-RJ) acredita que a decisão de jogar com os portões fechados, sem torcedor, tira o brilho do 'espetáculo'. Na justificativa do projeto, o deputado cita a Libertadores de 2013 e o caso do Corinthians. Na ocasião a torcida do Alvinegro disparou sinalizador que acertou e matou o garoto Kevin Espada e o clube foi punido pela Conmebol.

“Quando houve o problema com o Corinthians, os adversários acabaram sendo penalizados. Nossa ideia é mexer no Estatuto do torcedor para que não seja punido o adversário também” - alegou o Matos.

O deputado defende que em caso de identificação dos torcedores envolvidos nos atos de violência ou racismo sejam punidos apenas os responsáveis. Já em casos em que não se consegue identificar quem estava envolvido a punição deve ser única e exclusivamente para o time mandante.

“Não podemos punir um torcedor sem ele ter feito nada. Quando não conseguir se identificar o responsável pelo ato, puna só o clube em questão, sem punir a torcida adversária”, ressaltou.

O projeto foi apresentado em plenário em abril de 2013. Passou pela Comissão de Esporte e Turismo e só depois chegou a Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania e agora segue para o Senado.

Bookmark and Share