Correio do Povo | Notícias | Emoção marca o velório do volante Josimar em Pelotas

Porto Alegre

29ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, terça-feira, 13 de Novembro de 2018

  • 04/12/2016
  • 16:22
  • Atualização: 16:30

Emoção marca o velório do volante Josimar em Pelotas

Jogador da Chapecoense foi sepultado no Cemitério da Santa Casa, em Porto Alegre

Emoção marca o velório do volante Josimar em Pelotas | Foto: Angélica Silveira / Especial / CP

Emoção marca o velório do volante Josimar em Pelotas | Foto: Angélica Silveira / Especial / CP

  • Comentários
  • Angélica Silveira

Após participar do velório coletivo realizado na Arena Condá, em Chapecó, o corpo do volante da Chapecoense Josimar Rosado da Silva Tavares chegou a sua cidade natal na madrugada deste domingo. A despedida de familiares e amigos do “Alemão”, como era conhecido entre os mais próximos ocorreu no centro do campo do Progresso Futebol Clube, onde o volante jogou antes de se transferir para o Internacional. Centenas de pessoas foram dar o adeus ao jogador que foi uma das vítimas fatais do acidente com o voo da Chapecoense, ocorrido na Colômbia.

Houve uma celebração religiosa no início e no final da manhã. O caixão estava coberto por bandeiras da Chapecoense, do Progresso, do Grêmio Esportivo Brasil, do time do bairro onde o atleta foi criado e da cidade de Pelotas. Durante a despedida, um dos momentos de emoção foi quando amigos do jogador cantaram as músicas "Amizade", do Grupo Fundo de Quintal, que segundo amigos havia sido cantada no casamento do volante e “Canção da América”, atendendo ao pedido da mãe do atleta. “Ele era muito ligado à família e aos amigos. Viria para Pelotas agora em dezembro, mas ocorreu isto tudo. Já na Bolívia ele conversou com vários da família”, disse Lúcia Kurtz, que era amiga do jogador.

Josimar deixou dois filhos de um e quatro anos. Ele era o caçula de quatro irmãos “Agora que tava vindo o reconhecimento. Ele tava no auge da carreira, feliz, pois tinha encontrado o chão dele acontece isto”, lamentou o irmão do atleta Leonardo Tavares. O amigo Alessandro de Ávila Oliveira, lembra-se de como o jogador era ligado à família. “Muito apegado aos pais e aos irmãos, além dos amigos de infância. Sempre que podia vinha para Pelotas, mesmo que fosse rápido. A última vez foi no final de semana das eleições.

Por volta das 11h o corpo do jogador foi colocado no caminhão do corpo de bombeiros, sob aplausos, para uma última volta pela Cohab Tablada, bairro aonde nasceu e cresceu. O cortejo foi até a saída da cidade, quando o corpo do jogador foi transferido para outro veiculo e levado até Porto Alegre para ser sepultado no Cemitério da Santa Casa.