Correio do Povo | Notícias | Cruzeiro confirma chegada de Edilson e ex-lateral do Grêmio

Porto Alegre

19ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, domingo, 21 de Outubro de 2018

  • 03/01/2018
  • 08:05
  • Atualização: 08:24

Cruzeiro confirma chegada de Edilson e ex-lateral do Grêmio

Presidente Wagner Pires assegurou contratações de Marcelo Hermes, Bruno Silva e David

Cruzeiro confirma chegada de Edilson e ex-lateral do Grêmio  | Foto: Cruzeiro / Divulgação / CP

Cruzeiro confirma chegada de Edilson e ex-lateral do Grêmio | Foto: Cruzeiro / Divulgação / CP

  • Comentários
  • AE

No aniversário de 97 anos do Cruzeiro nesta terça-feira, o torcedor recebeu uma série de presentes. Mais precisamente, quatro deles. Em entrevista coletiva antes da Missa em Ação de Graças, no ginásio Poliesportivo do Barro Preto, em Belo Horizonte, o novo presidente do clube confirmou a contratação de quatro jogadores: o lateral-direito Edilson, o lateral-esquerdo Marcelo Hermes, o volante Bruno Silva e o atacante David.

"Todos estão oficializados. Apenas o Edilson falta um detalhezinho de contrato, mas parece que está chegando. O presidente do Grêmio estava terminando isso, mas todos estão oficializados", comentou Wagner Pires de Sá.

Edilson, de 31 anos, chega em uma troca que mandou o meia-atacante Alisson para o Grêmio, enquanto que Marcelo Hermes, de 22, foi emprestado pelo Benfica, de Portugal. Já David, também de 22, foi contratado após se destacar no Vitória. E Bruno Silva, de 31, vem após uma boa temporada no Botafogo.

Com os quatro novos reforços confirmados, o Cruzeiro chega a seis contratações para 2018. Antes, havia anunciado o lateral-esquerdo Egídio, que estava no Palmeiras, e acertado com o centroavante Fred, do rival Atlético Mineiro.

Se confirmou os reforços, Wagner Pires de Sá fez questão de esfriar um sonho do torcedor: o retorno de Ricardo Goulart. Jogador de destaque no Guangzhou Evergrande, da China, ele já declarou o seu desejo em voltar ao futebol brasileiro. Mas, segundo o presidente do Cruzeiro, a negociação é inviável.

"O Goulart, para o nível do futebol brasileiro, é muito caro. Tem uma multa de R$ 70 milhões e um salário por volta de R$ 2,5 milhões. É fora de cogitação. Nós não tentamos o Ricardo Goulart em nenhum momento", comentou.