Correio do Povo | Notícias | Palmeiras vence fora de casa e afunda Chapecoense na zona de rebaixamento

Porto Alegre

21ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, terça-feira, 25 de Setembro de 2018

  • 02/09/2018
  • 21:27
  • Atualização: 21:36

Palmeiras vence fora de casa e afunda Chapecoense na zona de rebaixamento

Time paulista fica fora do G4 pelo saldo de gols contra o Grêmio

Time paulista fica fora do G4 pelo saldo de gols contra o Grêmio | Foto: Twitter / Chapecoense / Divulgação / CP

Time paulista fica fora do G4 pelo saldo de gols contra o Grêmio | Foto: Twitter / Chapecoense / Divulgação / CP

  • Comentários
  • AE

Enfrentar a Chapecoense após o desgastante jogo com o Cerro Porteño pela Copa Libertadores caiu muito bem para o Palmeiras. O frio de 13ºC e a chuva constante não impediram que a maior qualidade técnica do time misto dirigido por Luiz Felipe Scolari obtivesse a vitória por 2 a 1, na Arena Condá, pela 22ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O triunfo deixou Palmeiras com 40 pontos, seis atrás do líder São Paulo, na quinta posição, e afundou o adversário na zona de rebaixamento. "Tenho um grande grupo, com bons jogadores e com isso consigo montar várias equipes competitivas", disse Felipão, antes mesmo de a bola rolar na fria Chapecó. Durante o jogo, o Palmeiras passou a impressão e que poderia vencer quando e como quisesse. Isso causou uma irregularidade na produção da equipe, que permitiu ao time de Santa Catarina criar algumas oportunidades.

Weverton precisou se esforçar e até torcer para que cabeceio de Leandro Pereira apenas acertasse a trave. Entre as atuações individuais, Felipe Melo foi o destaque do lado palmeirense. O volante cabeceou na trave, deu a assistência para gol, chutou com perigo da entrada da área e tomou conta do setor defensivo, com direito até a chapéu no adversário. "Procuro conversar e confio muito em meus jogadores", disse Felipão, referindo-se ao fato de ter escalado o camisa 5, após a expulsão aos quatro minutos diante do Cerro.

"Nós temos de parar com esta mania de tomar gol no início", disse Elicarlos, da Chapecoense, ao reclamar da atitude do time no início do jogo, quando foi vazado por Hyoran, aos 13 minutos. O segundo tempo começou e logo aos seis minutos Borja ganhou de quatro zagueiros para fazer o segundo gol, que parecia ter definido o vencedor. Mas o time de Felipão mais uma vez abaixou a guarda e viu Rafael Thyere diminuir de cabeça. Apesar de não gostar do estigma de retranqueiro, Felipão tomou algumas atitudes que confirmam esta característica.

O treinador tirou Lucas Lima e colocou Bruno Henrique. A alteração incentivou a Chapecoense, que foi para o ataque e, diante de suas limitações, ficou com a posse de bola e perdeu grande chance com o argentino Doffo, aos 37 minutos. Foi um sofrimento desnecessário. Após a vitória, o Palmeiras voltará a jogar na quarta-feira, quando vai receber o Atlético Paranaense no Allianz Parque. Na zona de rebaixamento, em 18º lugar, com 21 pontos, a Chapecoense tentará se reabilitar no mesmo dia, como visitante, diante do Paraná.