Correio do Povo | Notícias | Presidente do Santos responde a Cuca: "Toca a parte técnica, nós a administrativa"

Porto Alegre

30ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, sábado, 22 de Setembro de 2018

  • 30/08/2018
  • 20:13
  • Atualização: 20:34

Presidente do Santos responde a Cuca: "Toca a parte técnica, nós a administrativa"

Treinador afirmou após eliminação na Libertadores que faltou profissionalismo

Treinador afirmou após eliminação na Libertadores que faltou profissionalismo | Foto: Nelson Almeida / AFP / CP

Treinador afirmou após eliminação na Libertadores que faltou profissionalismo | Foto: Nelson Almeida / AFP / CP

  • Comentários
  • AE

O presidente do Santos, José Carlos Peres, rebateu o técnico Cuca ao comentar nesta quinta-feira à tarde, em São Paulo, as declarações do treinador. Ele apontou falta de profissionalismo do clube no episódio que culminou na punição aplicada pela Conmebol ao time na Copa Libertadores por causa da escalação irregular do volante Carlos Sánchez.  "O Cuca toca a parte técnica e nós tocamos a parte administrativa e financeira. Ele reconheceu que exagerou. Foi no calor do jogo, foi revoltante mesmo. A torcida tentou invadir o gramado, o que é lamentável também, a gente sempre pede paz no futebol. Mas essas questões se resolvem no tribunal."

Por causa da utilização do atleta na partida de ida das oitavas de final, na Argentina, contra o Independiente, que em campo terminou empatada por 0 a 0, o Santos foi punido com a instituição do placar de 3 a 0, imposto em julgamento da entidade sul-americana. A punição foi divulgada na terça, horas antes do confronto de volta entre os dois times, no Pacaembu, que terminou empatado sem gols após confusão provocada pelos torcedores santistas no segundo tempo.

Peres exibiu incômodo com o fato de Cuca ter exposto publicamente as suas insatisfações em relação à administração do clube. O treinador criticou a mesma durante a entrevista coletiva que deu após o jogo da última terça. Peres admitiu, por sua vez, que o Santos precisa evoluir neste aspecto e também que já acertou as arestas com Cuca. "Toda crítica construtiva é benéfica. Concordo que o clube precisa se profissionalizar. Desde janeiro nós estamos fazendo isso... Mas há coisas que você fala publicamente e coisas que fala no privado. Ele estava nervoso, temos que dar um desconto. Conversamos, ele se convenceu do erro, e agora é tocar a bola para frente", enfatizou.

O presidente santista voltou a culpar a Conmebol pelo erro que fez o clube concluir que Sánchez poderia ser escalado no duelo de ida das oitavas de final. Ele se referiu ao sistema Comet, usado pela entidade para o registro de atletas, que apontava que o meio-campista não tinha restrições e estaria apto a entrar em campo, embora a entidade depois tenha concluído que o uruguaio ainda tinha um jogo de suspensão a cumprir.

Peres também revelou que o clube deverá acionar até mesmo a Corte Arbitral do Esporte (CAS, na sigla em inglês) para tentar reverter a punição aplicada ao clube por causa da escalação de Sánchez. "Vamos ter de acionar a CAS, infelizmente... E podemos até tentar paralisar o campeonato, se for preciso", disse, lembrando que o River Plate não recebeu a mesma punição da Conmebol nesta Libertadores pela escalação de um jogador também supostamente em condição irregular. "Não pode haver dois pesos e duas medidas", reclamou.