Correio do Povo | Notícias | Chapecoense segura o Atlético-MG e avança nos pênaltis às quartas de final

Porto Alegre

8ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, quinta-feira, 24 de Maio de 2018

  • 16/05/2018
  • 21:40
  • Atualização: 22:35

Chapecoense segura o Atlético-MG e avança nos pênaltis às quartas de final

Segundo 0 a 0 nas oitavas garantiu decisão nas penalidades máximas

  • Comentários
  • Correio do Povo e AE

A Chapecoense segurou o Atlético-MG e, com o segundo 0 a 0 nas oitavas de final, despachou o Galo para avançar às quartas da Copa do Brasil. Foi um jogo nervoso, que ainda teve a expulsão de Fábio Santos nos minutos finais. Agora os catarinenses aguardam o sorteio do torneio, enquanto se preparam embalados para encarar o Inter na segunda-feira, no Beira-Rio.

A classificação do time catarinense veio após as equipes empatarem sem gols nos dois jogos. Nas penalidades, Ricardo Oliveira chutou para defesa do goleiro Jandrei e Roger Guedes isolou por cima do gol. Luan, Leonardo Silva e Cazares fizeram para a equipe mineira. O gol que garantiu a vaga da Chapecoense foi marcado por Rafael Thyere. Victor se esticou para tentar fazer a defesa e chegou a tocar na bola, mas não conseguiu evitar o gol. 

O time catarinense agora aguarda pelo sorteio para conhecer o adversário da próxima fase da competição. O Atlético-MG se despede de mais um torneio mata-mata. A equipe já havia dado adeus à Copa Sul-Americana na semana passada ao ser superada pelo San Lorenzo, da Argentina.

Em campo, os times fizeram um duelo equilibrado, com chance para os dois lados abrirem o placar. O Atlético-MG assustou em chutes de fora da área de Otero e Ricardo Oliveira, que arriscaram de fora da área para defesas de Jandrei. A Chapecoense tinha o veterano Wellington Paulista como principal referência. Sua melhor chance foi nos acréscimos da partida. Após cruzamento da esquerda, ele desviou de cabeça e Victor fez grande defesa ao espalmar para escanteio.

Na etapa final, Roger Guedes chutou de fora da área para boa defesa de Jandrei. Na sequência, Otero cobrou escanteio, Ricardo Oliveira desviou e o goleiro da Chapecoense salvou mais uma vez. A equipe anfitriã deu o troco. Arthur Caike, livre na área, desviou cruzamento de pé direito e a bola saiu com perigo. Pouco depois, Bruno Pacheco cobrou falta da direita e Victor mandou para escanteio. A Chapecoense insistiu e Wellington Paulista por pouco não abriu o marcador.

Ele saiu livre de frente para o gol, mas Victor fechou bem o ângulo e o centroavante chutou fraco para fora. Nos 15 minutos finais, o jogo ficou aberto, mas as equipes abusavam também dos passes errados. O Atlético-MG assustou aos 39, em mais um chute de fora da área. Desta vez, Cazares chutou rasteiro para tranquila defesa de Jandrei. Nos acréscimos, o lateral-esquerdo Fábio Santos deu uma voadora em Apodi e recebeu o segundo cartão amarelo e, por consequência, foi expulso de campo.

O Atlético-MG perdeu no último minuto da partida seu principal cobrador de pênalti. Nas penalidades, Jandrei defendeu a cobrança de Ricardo Oliveira, do Atlético-MG, no início da disputa. Roger Guedes chutou por cima do gol. Luan, Leonardo Silva e Cazares fizeram para os visitantes. Pelo lado da Chapecoense, Wellington Paulista, Luiz Antonio e Nadson fizeram as três primeiras cobranças. Bruno Pacheco bateu para garantir a classificação, mas Victor defendeu. Rafael Thyere foi para a cobrança derradeira, Victor se esticou e chegou a tocar na bola, mas não conseguiu fazer a defesa.