Correio do Povo | Notícias | Ramiro revela dicas de “professor Edílson” para cobranças de falta

Porto Alegre

11ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, terça-feira, 19 de Junho de 2018

  • 08/03/2018
  • 19:34
  • Atualização: 19:56

Ramiro revela dicas de “professor Edílson” para cobranças de falta

Volante tenta se firmar como batedor de bolas paradas no Grêmio

Ramiro tem buscado aprimorar as cobranças de falta | Foto: Eurico Quadros / Especial Rádio Guaíba / CP

Ramiro tem buscado aprimorar as cobranças de falta | Foto: Eurico Quadros / Especial Rádio Guaíba / CP

  • Comentários
  • Correio do Povo

Na vitória de 1 a 0 sobre o São Paulo de Rio Grande nessa quarta-feira, Ramiro chamou atenção com duas belas cobranças de falta, que quase resultaram em gol no primeiro tempo. Nesta quinta, o meio-campista afirmou que tem treinado bastante esse tipo de lance e tem procurado se firmar como o substituto de Edílson, que tem como “professor” nesse quesito.

“É da minha característica chutas de fora, eu gosto. Antes a gente tinha o Edílson. Ele foi o meu professor para ir aperfeiçoando cada dia mais. Na ausência dele temos de treinar para a equipe ter outros recursos. Ontem me escalei e fui feliz em duas cobranças. Peguei bem na bola, mas a bola não entrou. Vou treinar para essa bola entrar”, disse.

Sobre o Gre-Nal do próximo domingo, às 17h, no Beira-Rio, Ramiro ressaltou a motivação a mais que o clássico gera. “A gente gosta desse tipo de jogo, jogo grande, clássico principalmente. É diferente de jogar. A gente se prepara de maneira diferente, tem todo um cenário que envolve. Respeitamos o time deles. Sabemos que clássico não tem favorito, mas vamos lá para vencer e, quem sabe, pegar o time deles depois novamente (nas quartas de final), afirmou Ramiro, que manteve o discurso de que o Gre-Nal não tem favoritos.

“É difícil nesse tipo de situação quando se trata de clássico. Se falar em momentos de títulos nos últimos dois anos, o Grêmio seria favorito. Se falar no Gauchão, o Inter está melhor e é favorito. É 50% a 50%. Eles vão jogar com o apoio dos torcedores deles, nós vamos de visitante, mas precisando da vitória. Penso que será um grande jogo”, completou.