Correio do Povo | Notícias | Políticos e personalidades do futebol lamentam a morte de Tarciso

Porto Alegre

20ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, segunda-feira, 10 de Dezembro de 2018

  • 05/12/2018
  • 11:19
  • Atualização: 07:01

Políticos e personalidades do futebol lamentam a morte de Tarciso

Ídolo tricolor é velado na Câmara de Vereadores de Porto Alegre

Tarciso é velado na Câmara de Vereadores de Porto Alegre | Foto: Mauro Shaefer / CP Memória

Tarciso é velado na Câmara de Vereadores de Porto Alegre | Foto: Mauro Shaefer / CP Memória

  • Comentários
  • Luiz Felipe Mello

O plenário Otávio Rocha, da Câmara Municipal de Porto Alegre, palco de muitas sessões acaloradas, nesta quarta-feira esteve tomado pelo silêncio e pela tristeza. O velório do ex-jogador do Grêmio e vereador Tarciso Flecha Negra foi realizado durante a manhã e reuniu personalidades do futebol e da política da Capital. Entre lamentações e palavras de conforto ficou legado de humildade e dedicação de Tarciso. O ídolo tricolor morreu nesta madrugada, aos 67 anos, no Hospital da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC). Ele lutava contra um tumor ósseo.

• 30 anos do Mundial: Tarciso relembra desprezo de alemães antes da decisão de 83

O sepultamento ocorreu no Cemitério Jardim da Paz. O prefeito em exercício de Porto Alegre, Gustavo Paim – prefeito Nelson Marchezan Júnior está em Brasília –, declarou luto de três dias na cidade e determinou que as bandeiras do Paço Municipal fiquem a meio mastro.

Ex-dirigente do Grêmio, Odorico Roman afirmou que a notícia do falecimento de Tarciso pegou a todos de surpresa. "Ao acordar hoje pela manhã eu soube o que aconteceu. É uma situação muito triste porque o Tarciso era uma pessoa muito querida, além de ter vencido tudo com o Grêmio. Ele era muito simples e tratava todos assim, mesmo sendo um homem famoso do futebol", disse o dirigente.

Amigo e ex-técnico de Tarciso, Ernesto Guedes afirmou que a notícia o deixou muito triste. "Ele, além de ser meu amigo, ele era meu atleta. Me supreendeu tudo isso. Ele era maravilhoso e nunca mudou a sua personalidade. Era um cidadão, cumpridor de suas obrigações. O legado que ele deixa são os amigos que fez no futebol", colocou.

Jorge Baidek, que não segurou as lágrimas assim que chegou ao plenário Otávio Rocha, na Câmara, destacou que lembra de todos os momentos que passou com Tarciso em campo e fora dele. "Eu penso em tudo, nele como jogador, como colega e como vereador. Vivemos em viagens, concentrações, jogos e temos muitas histórias boas, que eu guardo com muito carinho", afirmou. "Jogadores que participaram do Mundial de 83 me ligaram e pediram para que o transmitisse essa solidariedade e conforto aos familiares. O que nós podemos manter são as recordações que ele ajudou a criar com a camiseta do Grêmio", acrescentou.  

Visivelmente emocionado, o amigo e ex-companheiro de Grêmio em 77 Cassiá Carpes lembrou da passagem de Tarciso na reviravolta de títulos gaúchos do Grêmio em cima do Inter. "Ele foi muito novo. Tinha 67 anos. É uma perda enorme para o futebol e para Câmara de Vereadores. Ele deixa uma luta na questão comunitária, destinada às camadas mais pobres. Tudo isso através do esporte. Ele trabalhou o assunto como uma função social, é isso que ele deixa para nós", explicou.

Histórico

Tarciso conquistou os principais títulos do futebol nacional e internacional com o Grêmio. Foi campeão brasileiro em 1981 e conquistou a Libertadores e o o Mundial em 1983. Além disso, levantou a taça dos estaduais de 1977, 1979, 1980, 1985 e 1986. Chegou a disputar oito jogos pela Seleção Brasileira, marcando um gol.

Após encerrar a carreira de jogador, abriu sua própria escolinha de futebol onde exercia diversos trabalhos sociais. No início dos anos 2000, Tarciso decidiu investir na carreira política, sendo eleito vereador pela primeira vez em 2008 e reeleito em 2012 e 2016.