Correio do Povo | Notícias | Grêmio tem discurso de respeito e de busca pelo título

Porto Alegre

20ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, sábado, 17 de Novembro de 2018

  • 08/09/2018
  • 08:29
  • Atualização: 08:36

Grêmio tem discurso de respeito e de busca pelo título

Tricolor precisará administrar a questão do desgaste

Renato Portaluppi declarou após o empate com o Santos que o Grêmio “está vivíssimo no campeonato” | Foto: Lucas Uebel / Grêmio / CP

Renato Portaluppi declarou após o empate com o Santos que o Grêmio “está vivíssimo no campeonato” | Foto: Lucas Uebel / Grêmio / CP

  • Comentários
  • Rafael Peruzzo

Renato Portaluppi declarou após o empate com o Santos que o Grêmio “está vivíssimo no campeonato”. Mas para seguir no encalço dos líderes, uma vitória no clássico Gre-Nal é fundamental. Se sofrer um revés para o líder e arquirrival, o Tricolor ficará a oito pontos do Inter, diferença bastante complicada de tirar em uma competição tão equilibrada.

O ótimo momento vivido pelo adversário é reconhecido pelo Grêmio. “O crescimento deles é nítido pelo forte trabalho coletivo. Respeitamos muito, mas vamos jogar da nossa forma, propondo o jogo”, diz o meia Ramiro. “Tem que ter respeito, são os líderes do campeonato”, reforça o volante Matheus Henrique, que é um dos candidatos a atuar ao lado de Maicon no meio-campo gremista.

Além de enfrentar um rival motivado pela liderança e com o Beira-Rio lotado, o Grêmio também precisará administrar a questão do desgaste. Envolvido na disputa de duas competições, o Tricolor ainda atuou na quinta-feira, em São Paulo, e teve um dia a menos de descanso em relação ao Inter. “Existe uma vantagem para quem joga apenas o Brasileirão. Além disso, o Inter jogou quarta, o Grêmio quinta, isso faz diferença, mas mesmo assim não estou reclamando”, afirmou Renato.

O treinador antecipou a concentração do grupo e todos os atletas se apresentaram na sexta-feira à noite, ao contrário do que é feito habitualmente. “É um jogo que vale três pontos, como os demais do campeonato, não vamos chegar lá (no Beira-Rio) e nos atirar, vamos fazer o que temos feito, manter nossas características”, finalizou Matheus Henrique.