Porto Alegre

13ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, quinta-feira, 23 de Novembro de 2017

  • 28/10/2016
  • 17:39
  • Atualização: 17:41

Procuradoria denuncia Dourado, Edilson e Bolaños por agressões no Gre-Nal

Vitinho foi enquadrado em artigo que fala em ato desleal ou hostil

STJD denunciou quatro jogadores por confusão no Gre-Nal | Foto: Guilherme Testa

STJD denunciou quatro jogadores por confusão no Gre-Nal | Foto: Guilherme Testa

  • Comentários
  • Correio do Povo

A procuradoria do Superior Tribunal de Justiças Desportiva (STJD) denunciou Edílson e Bolaños, pelo Grêmio, e Dourado, pelo Inter, por agressões no Gre-Nal 411 do último domingo. O atacante colorado Vitinho foi enquadrado no artigo que fala em ato desleal ou hostil. O árbitro do clássico, Francisco Carlos do Nascimento, também foi denunciado. Os jogadores e o juiz serão julgados no dia 3 de novembro

Edilson, Bolaños e Rodrigo Dourado serão julgados por agressão física (artigo 254-A do Código Brasileiro de Justiça Desportiva). Se punidos, os jogadores podem ser suspensos por até 12 jogos.

Edílson e Dourado foram denunciados pela expulsão na partida. A denúncia a Bolaños se baseou em prova de vídeo por conta do lance com William no começo do Gre-Nal. “Aos cinco minutos de jogo, Bolaños foi pressionado por William e o equatoriano acertou o lateral com um soco na barriga”, justificou a procuradoria.

Vitinho foi enquadrado no artigo 250 do CBJD por ato desleal ou hostil, que prevê suspensão de uma a três partidas pelo lance com Kannemann, que originou a confusão entre Edílson e Dourado.

Já o árbitro Francisco Carlos Nascimento foi denunciado no artigo 260 do CBJD por “omitir-se do dever de prevenir e coibir violência ou animosidade entre os atletas”. A pena é de suspensão de 30 a 180 dias e multa entre R$ 100 e R$ 100 mil.

No entendimento da procuradoria, Francisco Carlos Nascimento “se mostrou inseguro nas decisões e não conseguiu conter os atletas no lance que gerou a confusão generalizada e agressão”.