Correio do Povo | Notícias | Luan admite frustração por ficar fora da lista de Tite: "Esperava ser convocado"

Porto Alegre

13ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, segunda-feira, 25 de Junho de 2018

  • 13/03/2018
  • 17:11
  • Atualização: 17:13

Luan admite frustração por ficar fora da lista de Tite: "Esperava ser convocado"

Atacante do Grêmio foi o craque da Libertadores do ano passado e ajudou o Tricolor a conquistar o título

"Entendo que poderia estar nessa lista, pelo que tenho jogado no Grêmio", declarou Luan | Foto: Lucas Uebel / Grêmio / Divulgação / CP

  • Comentários
  • AE

O atacante Luan, do Grêmio, foi uma das principais ausências na lista de convocados do técnico Tite para os amistosos da seleção brasileira contra Rússia e Alemanha, respectivamente nos dias 23 e 27 de março. O jogador admitiu nesta terça-feira a frustração por não ter sido lembrado na última convocação antes do anúncio dos 23 que vão para a Copa do Mundo. No último domingo, no Gre-Nal, Luan anotou os dois gols do Grêmio na vitória de 2 a 1 sobre o Inter.

Ao mesmo tempo, se mostrou esperançoso em ir para a Rússia. "Esperava ser convocado, mas sei que é um trabalho muito difícil para o Tite. Convocou quem ele entende que esteja em melhor momento", disse em entrevista ao Sportv.

Pela primeira vez desde que assumiu a seleção, Tite foi contestado de forma mais intensa após o anúncio dos 25 atletas. E os principais questionamentos foram referentes ao setor ofensivo, que conta com nomes como o dos meias Talisca, Taison, Fred e do atacante Willian José. Luan também não foi político nas declarações. "Entendo que poderia estar nessa lista, pelo que tenho jogado no Grêmio", disse. E emendou afirmando que não se arrepende de ter recusado a proposta de clubes europeus no ano passado.

"Desde a metade do ano passado tiveram possibilidades, mas não quis ir pelo fato de o Tite ter dito que estava de olho na gente. Aqui no Grêmio vi que poderia ter mais chances (de ser convocado)", prosseguiu.

No Grêmio, Luan foi o principal destaque na campanha que levou o clube ao título da Libertadores no ano passado e ainda foi eleito o principal jogador da competição. "Fiz a escolha certa. Se fosse para um clube novo, teria que me adaptar, não sei se começaria jogando. Então não me arrependo", justificou.

Um dos fatores que pode contribuir para a presença do atacante do Grêmio na lista final de Tite, que será anunciada em maio, é a facilidade dele atuar em diferentes posições. "Já joguei de falso nove, pela beirada do campo, vindo de trás.

Joguei bem em todas essas posições. Isso não é problema pra mim", afirmou.

A seleção brasileira enfrentará a Rússia, dia 23, no estádio Luzhniki, grande palco da final da Copa do Mundo. Já a partida contra a seleção alemã será no Estádio Olímpico de Berlim, onde os comandados de Tite esperam deixar uma boa impressão e enterrar de vez o trauma provocado pela humilhante goleada por 7 a 1 sofrida pelo time nacional na semifinal do Mundial de 2014, no Mineirão, em Belo Horizonte.

Na lista de 25 convocados para os amistosos, Tite chamou para o setor ofensivo os seguintes jogadores: Fred (Shakhtar Donetsk), Philippe Coutinho (Barcelona), Renato Augusto (Beijing Guoan), Willian (Chelsea), Anderson Talisca (Besiktas), Douglas Costa (Juventus), Roberto Firmino (Liverpool), Gabriel Jesus (Manchester City), Taison (Shakhtar Donetsk) e Willian José (Real Sociedad).