Porto Alegre

19ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

  • 09/10/2017
  • 22:00
  • Atualização: 22:36

Inter vence jogo brigado com o Brasil de Pelotas e amplia liderança

Vitória por 1 a 0 veio com dez homens em campo e gol oportunista de Leandro Damião

Vitória por 1 a 0 veio com dez homens em campo e gol oportunista de Leandro Damião | Foto: Fabiano do Amaral

Vitória por 1 a 0 veio com dez homens em campo e gol oportunista de Leandro Damião | Foto: Fabiano do Amaral

  • Comentários
  • Bernardo Bercht

O Inter superou muita dificuldade num jogo brigado e venceu o Brasil de Pelotas por 1 a 0, nesta segunda-feira. O placar mínimo veio em gol oportunista de Leandro Damião, após chances desperdiçadas e uma maratona com dez jogadores durante quase todo o segundo tempo. 

O resultado faz o Colorado abrir seis pontos na liderança da Série B e torna o acesso possível com menos de dez pontos. O Xavante estaciona nos 37 e segue no meio da tabela – em nono lugar, mas podendo perder até três posições no decorrer da rodada. Os comandados de Guto Ferreira jogam na terça-feira da semana que vem, contra o Boa Esporte, em Minas Gerais. O Xavante encara o América-MG, em Pelotas, também na terça.

Marcação e pouca qualidade

Colorado e Xavante começaram o jogo trocando estocadas, mas essa não seria a tônica do primeiro tempo. Após duas boas chances, para cada time, a partida ficou truncada, com o Inter encontrando dificuldades para marcar seu gol.  Aos quatro minutos, foi o Brasil que ameaçou abrir o placar. Misael foi lançado nas costas da defesa, teria o gol à disposição, mas Danilo Fernandes se atirou de forma corajosa na bola para antecipar. O Inter respondeu com Pottker, aos 10 minutos. O atacante foi lançado entre dois zagueiros, ganhou no corpo e chutou de bico para defesa de Pitol. A bola sobrou para o próprio Pottker, que teve a chance sem goleiro, só que chutou para fora, já desequilibrado, enquanto Eduardo Sasha já estava próximo para concluir.

Danilo Fernandes ainda foi testado aos 15 minutos, em cabeceio de longe de Lincom, e depois o jogo começou a ficar truncado no meio. O Colorado tocava a bola, porém parava no bloqueio xavante.

Somente aos 31 é que Sasha foi ter a chance de botar números no placar. Ele recebeu na área, tinha o gol à disposição, mas demorou a chutar e foi prensado por Marlon. Cinco minutos depois, Danilo teve que se esticar todo para evitar o gol de João Afonso. Calyson roubou bola de D'Alessandro, disparou sem marcação e rolou na meia-lua para o companheiro. João Afonso chegou batendo forte, contudo parou nas mãos do goleiro colorado.

Damião faz gol para desafogar

O Inter voltou a flertar com o gol aos 44 minutos, em cobrança de escanteio. D'Ale bateu na confusão e Cuesta desviou de cabeça. A bola resvalou na trave direita, caprichosamente. Tinha cheiro de gol no ar e daí valeu o faro do matador. Em nova bola parada, uma falta na esquerda, D'Alessandro levantou com perfeição no primeiro pau e Damião se antecipou aos marcadores para fulminar o 1 a 0 nas redes do goleiro Marcelo Pitol antes do intervalo.

A segunda etapa mal tinha começado e Sasha complicou a vida do Inter. Depois de dividir no ar com João Afonso, os dois usando os braços de forma agressiva, o atacante perdeu a cabeça e chutou o rival na disputa de bola. Recebeu o cartão vermelho e foi para o banho direto.

O Xavante ensaiou uma pressão, mas com mais pressa que organização, resultando em poucas oportunidades efetivas. Além disso, abriu espaços e viu Pottker levar muito perigo à meta de Pitol.

Pottker abre espaços

Na primeira dessas chances, Pottker arrancou da defesa em altíssima, passou por quatro marcadores e apareceu na linha de fundo. Tentou chutar e foi bloqueado para escanteio. No lance seguinte, Charles deu um balão para a área, Damião acreditou, dominou esquisito e quase marcou. Dividiu com um zagueiro e disparou o chute forte, mas carimbou a trave esquerda.

O Brasil foi ameaçar menos apenas aos 27 minutos. Rafinha recebeu na intermediária, correu para a risca e chutou cruzado. Danilo Fernandes caiu bem, no canto, para catar firme. Tinha mais Pottker no contragolpe. Ele driblou três, invadiu a área e chutou no canto, mas com pouco ângulo parou na defesa de Pitol.

Aos 31, ele serviu uma chance incrível para Cláudio Winck. Pottker dominou no meio, limpou dois e lançou o lateral na área. Ao dominar, Winck perdeu o ângulo e chutou forte, em cima da trave direita. A essas alturas Damião, lesionado, tinha dado lugar a Nico Lopez. E o uruguaio quase anotou o seu no fim.

O Xavante tentou uma última pressão aos 43 minutos, mas Cuesta tirou de cabeça e iniciou um contra-ataque. Nico Lopez recebeu correu na esquerda e puxou para dentro. Na saída do goleiro, chutou forte, mas a zaga desviou para escanteio. A partida ainda foi aos 51 minutos, após um grande susto quando Leandro Camilo bateu cabeça com outro colega do Brasil. Abriu o supercílio e precisou de longo atendimento. A bola rolou mais uns minutos, mas a vitória do Inter estava garantida pelo placar mínimo.

Série B - 29ª rodada

Inter 1

Danilo Fernandes; Cláudio Winck, Danilo Silva, Víctor Cuesta e Uendel; Charles, Edenílson e D'Alessandro (Camilo); William Pottker, Leandro Damião (Nico López) e Eduardo Sasha. Técnico: Guto Ferreira.

Brasil-Pel 0

Marcelo Pitol; Éder Sciola, Leandro Camilo, Teco e Marlon; Leandro Leite, João Afonso (Rafinha), Calyson e Marcinho; Misael (Juninho) e Lincom (Cassiano). Técnico: Clemer.

Gol: Leandro Damião (50min/1ºT).

Cartões amarelos: William Pottker, Víctor Cuesta, Edenilson (I); Marlon, Calyson, João Afonso, Marcelo Pitol, Marcinho, Teco, Leandro Camilo, Leandro Leite (B). Expulsão: Eduardo Sasha (I).

Público: 24.816 torcedores.

Renda: R$ 523.507,00.

Arbitragem: Elmo Alves Resende Cunha, auxiliado por Bruno Raphael Pires e Cristhian Passos Sorence (trio de Goiânia).

Local: Beira-Rio.