Porto Alegre

23ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, quinta-feira, 30 de Março de 2017

  • 20/03/2017
  • 13:12
  • Atualização: 13:24

Advogado do Inter cita quatro possibilidades para julgamento no TAS

Gustavo Juchem descarta recurso em caso de insucesso

Advogado do Inter descarta recurso em caso de insucesso no TAS  | Foto: Marco Galvão / Fotoarena / Folhapress / CP

Advogado do Inter descarta recurso em caso de insucesso no TAS | Foto: Marco Galvão / Fotoarena / Folhapress / CP

  • Comentários
  • Correio do Povo e Rádio Guaíba

O caso da suposta inscrição irregular do atleta Victor Ramos e a possibilidade de retorno do Inter à Série A serão tratados no próximo dia 4 de abril, no Tribunal Arbitral do Esporte (TAS). Após o anúncio da data da audiência, o vice-presidente do departamento jurídico do clube, Gustavo Juchem, declarou que o Colorado não entrará com novo recurso em caso de insucesso no TAS. 

"Estamos torcendo para que a decisão seja proferida no dia 4, mas dependerá da duração da audiência. Se não houver uma posição na data, será dada imediatamente depois. Em tese, qualquer uma das partes derrotadas poderia buscar recurso na Corte de Recursos da Suíça. De parte do Inter, isso não ocorrerá", garantiu Juchem. 

Conforme Juchem, a única certeza em relação ao julgamento é de que ocorrerão debates orais entre Inter, CBF e Vitória. O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) não irá se fazer presente na audiência. "O STJD está acompanhando o caso de longe, mas não quer dizer que ele não vai se submeter à decisão que for tomada. O Vitória certamente será comunicado e foi o único a resistir à data", acrescentou. 

Juchem explicou que há quatro possibilidades de resultado no julgamento na Suíça. A primeira delas aponta para a possibilidade de o tribunal entender que não deve analisar o caso. "Uma segunda possibilidade será o tribunal aprecisar o processo e entender que o Inter não tem razão. A terceira seria ele (tribunal) dar ganho de causa ao Inter, julgando diretamente a questão e punindo o Vitória por utilizar o atleta Victor Ramos de maneira irregular. O time baiano perderia três pontos por cada partida em que utilizou o jogador e acabaria rebaixado. A quarta alternativa indica a chance do caso voltar ao STJD, que aí seria obrigado a julgar", observou. 

O caso envolve a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) na suposta inscrição irregular no Campeonato Brasileiro do zagueiro Victor Ramos, ex-Vitória, atualmente sem clube. Se confirmada a irregularidade, o Inter deverá voltar à Série A do Brasileirão.


TAGS » Futebol, Inter, Esporte, TAS