Correio do Povo | Notícias | Tio de Paulo Cézar Magalhães nega depósito em conta de Pellegrini

Porto Alegre

23ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, sábado, 19 de Janeiro de 2019

  • 11/01/2019
  • 11:07
  • Atualização: 11:25

Tio de Paulo Cézar Magalhães nega depósito em conta de Pellegrini

Segundo investigação, ex-jogador teria repassado valor cinco dias antes do anúncio do sobrinho

Ex-jogador Paulo Cézar Magalhães negou que tenha feito um depósito de R$ 30 mil na conta de Pellegrini | Foto: Ricardo Duarte / Inter / Divulgação / CP memória

Ex-jogador Paulo Cézar Magalhães negou que tenha feito um depósito de R$ 30 mil na conta de Pellegrini | Foto: Ricardo Duarte / Inter / Divulgação / CP memória

  • Comentários
  • Correio do Povo

Em entrevista à Rádio Guaíba, o ex-jogador Paulo Cézar Magalhães negou que tenha feito um depósito de R$ 30 mil na conta de Pellegrini, conforme revelou o Correio do Povo. Ele também negou que o sobrinho, que leva o mesmo nome do tio, estivesse treinando em uma praça quando foi contratado pelo Inter, em dezembro de 2015. Porém, provas levantadas pelo Ministério Público (MP) confirmam que Paulo Cézar - o tio - fez um depósito em dinheiro na conta de Pellegrini em 28 de dezembro, cinco dias após ser anunciado reforço do Inter.

Empresários irrigaram contas de ex-dirigentes do Inter na gestão Piffero, aponta MP

MP encontra depósitos para ex-dirigente do Inter em 2015

Além disso, os investigadores encontraram em 1º de março de 2016 um outro depósito de Paulo Cézar para Pellegrini, no valor de R$ 4 mil. O jogador recebeu R$ 150 mil de luvas para assinar com o Inter. Além disso, recebia R$ 116,3 mil entre salários e direitos de imagem, de acordo com documento obtidos pelo MP.