Porto Alegre

19ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, sábado, 23 de Setembro de 2017

  • 13/09/2017
  • 18:20
  • Atualização: 18:24

Cristiano Ronaldo faz dois e Real vence Apoel por 3 a 0

Português voltou a atuar na Liga dos Campeões enquanto cumpre punição no Espanhol

Cristiano Ronaldo marcou dois gols em estreia na Liga dos Campeões | Foto: Pierre Philippe Marcou / AFP / CP

Cristiano Ronaldo marcou dois gols em estreia na Liga dos Campeões | Foto: Pierre Philippe Marcou / AFP / CP

  • Comentários
  • AFP

O Real Madrid venceu por 3 a 0 o Apoel Nicósia, do Chipre, nesta quarta-feira na estreia na Liga dos Campeões, com direito a dois gols de Cristiano Ronaldo em sua volta aos gramados pelo clube madrilenho, após várias semanas cumprindo suspensão no Espanhol. O luso abriu o placar aos 13 minutos de jogo, aproveitando passe do galês Gareth Bale, e ampliou em cobrança de pênalti aos 4 do segundo tempo. Sergio Ramos, de bicicleta, completou o placar, aos 16.

Com os dois gols, Cristiano Ronaldo, que na Espanha cumpre suspensão de quatro jogos e ainda não atuou pelo Real na Liga, igualou o feito do arquirrival Lionel Messi, que também balançou as redes duas vezes na vitória de 3 a 0 do Barcelona sobre a Juventus, na terça-feira pelo Grupo D.

Na outra partida do Grupo H da Champions, que promete ser bem disputado, o Tottenham derrotou em Londres o Borussia Dortmund por 3 a 1, com dois gols de Harry Kane e outro do coreano Heung-Min Son. O gol do time alemão foi marcado pelo ucraniano Andriy Yarmolenko.

Com estes resultados, o Real assume a liderança da chave com os mesmos três pontos, mas melhor saldo de gol do que o Tottenham, enquanto Borussia Dortmund e Apoel não pontuaram. Na próxima rodada, no dia 26 de setembro, o Borussia tentará segurar CR7 e companhia em Dortmund, enquanto o Tottenham terá a obrigação de vencer o Apoel no Chipre para pressionar os rivais por uma vaga nas oitavas de final.

CR7 de volta

Para o início da defesa do bicampeonato europeu, Zinedine Zidane tinha à disposição praticamente todo seu elenco. As únicas ausências de peso para o técnico francês foram as dos compatriotas Raphael Varane e Karim Benzema. Nacho entrou na zaga e Gareth Bale foi o escolhido para acompanhar Cristiano Ronaldo no ataque.

A partida seguiu exatamente o panorama que todos esperavam: o Real mandou na posse de bola e rondou a área do Apoel com facilidade, enquanto o time cipriota se contentava em armar uma forte retranca para evitar uma goleada.

O domínio merengue acabou se concretizando em gol aos 13 minutos de jogo. Isco armou contra-ataque, deixou a marcação para trás e abriu para Bale na ponta esquerda. O galês, relembrando os velhos tempos de lateral-esquerdo no Tottenham, levantou a cabeça e cruzou na medida para Cristiano Ronaldo colocar no contrapé do goleiro do Apoel, abrindo o placar. Mas quem esperava que o gol nos primeiros minutos de jogo abrisse as portas para uma goleada se enganou.

O Real continuou com enorme superioridade na posse de bola, mas insistia em cruzamentos longos na área do Apoel para tentar escapar da forte marcação. Não deu certo. Bem postados, os cipriotas conseguiam afastar o perigo com certa facilidade e o Real só teve mais uma ótima chance de gol, novamente em cruzamento rasteiro de Bale que Ronaldo, em posição de impedimento, não alcançou, aos 33.

Real acelera

A conversa com Zidane no vestiário durante o intervalo deu resultado e o Real voltou mais ligado e incisivo para o segundo tempo. Logo no primeiro minuto, Carvajal cruzou da direita e CR7 apareceu para finalizar. A bola foi parar no travessão e quicou na linha de gol antes de sair e o árbitro, com a ajuda da tecnologia, corretamente não deu. O atacante português ficou inconformado.

Apesar das reclamações, não demorou para Ronaldo chegar a seu segundo gol. Aos 4 minutos, Marcelo cruzou e Carlão afastou, mas, para o árbitro, a bola bateu no braço do zagueiro brasileiro. Ronaldo cobrou o pênalti com força no canto esquerdo do goleiro do Apoel e ampliou a vantagem do Real.

A blitz madrilenha continuou e Sergio Ramos, o zagueiro-artilheiro do Real, também deixou o seu, marcando o gol mais bonito da partida com uma bicicleta meio sem jeito, após amortecida de cabeça de Bale, aos 16. Com 3 a 0 no placar, o Real voltou a tirar o pé do acelerador e se contentou em tocar a bola de um lado para o outro até encontrar o espaço para atacar.

Mesmo em ritmo mais lento, CR7 ainda teve um gol bem anulado aos 39 minutos. O português mandou para as redes um cruzamento de Modric, mas estava muito à frente do penúltimo marcador.