Correio do Povo | Notícias | Brasil encara EUA em último teste antes das eliminatórias

Porto Alegre

22ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, quarta-feira, 21 de Novembro de 2018

  • 07/09/2015
  • 18:26
  • Atualização: 18:34

Brasil encara EUA em último teste antes das eliminatórias

Jogo será às 21h, horário de Brasília em Foxborough, perto de Boston

Brasil encara EUA em último teste antes das eliminatórias | Foto: Rafael Ribeiro / CBF / Divulgação / CP

Brasil encara EUA em último teste antes das eliminatórias | Foto: Rafael Ribeiro / CBF / Divulgação / CP

  • Comentários
  • AE

 Em plena campanha para recuperar o prestígio perdido, a Seleção Brasileira enfrenta nesta terça-feira os Estados Unidos em Boston, no último amistoso de preparação para as eliminatórias da Copa do Mundo-2018. O jogo será às 21h, horário de Brasília, no Gillette Stadium, em Foxborough, perto de Boston. O árbitro salvadorenho Joel Aguilar será o encarregado de apitar a partida, e terá os compatriotas William Torres e Douglas Bermúdez como assistentes.

Nas eliminatórias, o Brasil terá que se virar sem Neymar nas duas primeiras rodadas -contra Chile e Venezuela-, em função da suspensão sofrida pelo craque na Copa América, na qual a seleção foi precocemente eliminada nas quartas de final pelo Paraguai.

O atacante do Barcelona, contudo, viajou aos Estados Unidos a pedido de Dunga. O técnico porém, preferiu testar uma equipe sem sua principal referência, deixando Neymar no banco no sábado, no amistoso contra Costa Rica (vitória 1-0).

Ao que tudo indica, Dunga voltará a repetir o teste e Neymar deverá entrar no decorrer do jogo. Será a terceira vez na carreira que o camisa 10 do Brasil, que estreou na seleção aos 18 anos em 2010, ficará no banco.

"É diferente, é algo que eu não gosto. Não estou acostumando com isso, nem quero me acostumar. Eu gosto de jogar. Quero estar dentro de campo ajudando meus companheiros", afirmou Neymar, depois do amistoso contra a Costa Rica, em Nova Jersey.

Dunga deu pistas sobre como pretende escalar a equipe que enfrentará os Estados Unidos nesta terça-feira, no que aparenta ser um bom teste para a seleção antes de pegar o Chile em outubro, na estreia nas eliminatórias.

"Nossa ideia é usar Neymar por mais tempo. Temos que dar nova oportunidade a alguns jogadores, solidificar a forma de jogar da equipe (...) Temos que nos preparar para as duas partidas das eliminatórias pensando também no futuro, quando poderemos contar com Neymar", explicou o técnico.

O Brasil medirá forças com os Estados Unidos pela primeira vez desde o amistoso de maio de 2012, vencido pela seleção por 4 a 1. Agora, porém, a equipe passa por uma crise existencial, acentuada pelos fracassos na Copa do Mundo em casa e na Copa América do Chile.

O gol do atacante Hulk, que não jogava com a seleção desde a Copa, na magra vitória sobre a Costa Rica, contudo, deixou Dunga satisfeito. O treinador fez questão de elogiar o papel desempenhado em campo por Kaká, que entrou no segundo tempo e deu maturidade à equipe, e por Douglas Costa, que brilhou na ponta esquerda, no lugar de Neymar.

Apesar dos elogios, Dunga deverá deixar Kaká no banco, mantendo na equipe Lucas Lima, que estreou na seleção como titular e teve boa atuação no primeiro tempo. Na frente, Douglas Costa, Willian e Hulk devem ganhar mais uma chance para se entrosarem.

Para a partida contra o Brasil, o técnico alemão Jurgen Klinsmann realizou três mudanças na convocação, chamando o meia Michael Bradley, o atacante Jordan Morris e o goleiro Sean Johnson.