Correio do Povo | Notícias | Brasil encara EUA com Neymar como capitão e dez remanescentes da Copa

Porto Alegre

24ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, sábado, 17 de Novembro de 2018

  • 07/09/2018
  • 16:10

Brasil encara EUA com Neymar como capitão e dez remanescentes da Copa

Novo ciclo de Tite no comando técnico da Seleção inicia nesta sexta-feira, às 21h05min

Novo ciclo de Tite na Seleção inicia nesta sexta-feira contra os Estados Unidos | Foto: Lucas Figueiredo / CBF / Divulgação / CP

Novo ciclo de Tite na Seleção inicia nesta sexta-feira contra os Estados Unidos | Foto: Lucas Figueiredo / CBF / Divulgação / CP

  • Comentários
  • AE

O técnico Tite começa novo ciclo à frente da seleção valorizando Neymar. Ele acabou com o rodízio de capitães e a partir de agora o dono da braçadeira será o atacante do Paris Saint-Germain. A estreia do capitão fixo será nesta sexta-feira, às 21h05 (horário de Brasília), no amistoso contra os Estados Unidos em New Jersey, o primeiro da equipe após a Copa do Mundo da Rússia e que marca o reinício de um trabalho que, espera o treinador, o leve até o Mundial de 2022, no Catar.

A constante troca de capitães era uma característica do técnico, que gostava de dividir responsabilidades entre os jogadores em campo. Ao lado do técnico, Neymar falou em entrevista coletiva sobre o novo momento e lembrou da eliminação da Copa da Rússia. "Eu fui alvo de muitas críticas e não me senti bem para falar naquele momento", afirmou o atleta sobre seu silêncio após a derrota para a Bélgica.

"Resolvi aceitar porque aprendi muita coisa, vou aprender bem mais e essa responsabilidade vai fazer bem pra mim. Amadureci e sei que posso exercer essa função." Tite saiu em defesa do camisa 10 durante a entrevista coletiva. "É uma liderança técnica, um jogador que amadureceu ao longo tempos e tem sabido absorver crítica", disse o treinador. "Quando a crítica é embasada ela te faz crescer. Temos de fomentar a evolução dele." Muito questionado sobre o fiasco da Copa da Rússia, Neymar respondeu às críticas a sua atuação com bom humor.

"Eu não tenho muito o que falar sobre o cai-cai. Sou um jogador mais rápido, mais leve e às vezes sofro falta, eles não vão me deixar passar sem dar uma porradinha. Acabei sofrendo muitas faltas na Copa, não era o que eu queria mas aconteceu", disse o atacante.

"Vou reconquistar os torcedores jogando futebol. Aproveitando peço desculpa aos torcedores que ficaram chateados com a gente. Perder é muito ruim e a gente fez de tudo para alcançar a melhor posição mas não foi dessa vez."

Para o amistoso contra os Estados Unidos, o Brasil entrará em campo com dez dos jogadores que estiveram na Copa da Rússia: Alisson, Fabinho, Thiago Silva, Marquinhos e Filipe Luis, na defesa; Casemiro, Fred e Philipe Coutinho, no meio de campo; Douglas Costa - que entra no lugar de Willian -, Neymar e Roberto Firmino, no ataque.

Uma das maiores características do time dos Estados Unidos é a pouca idade os jogadores - 15 deles tem até 23 anos de idade, e 13 jogam atualmente na europa. Mas o time da casa, que não conseguiu a classificação à Copa do Mundo da Rússia, não deve representar qualquer ameaça à seleção brasileira.

Brasil x Estados Unidos - Amistoso

Brasil

Alison; Fabinho, Marquinhos, Thiago Silva e Filipe Luis; Casemiro, Fred e Philippe Coutinho; Douglas Costa, Roberto Firmino e Neymar. Técnico: Tite.

Estados Unidos

Bono; Brooks, Miazga, Moore e Yedlin; Acosta, Delgado, McKennie e Trapp; Novakovich e Wood. Técnico: Dave Sarachan.

Árbitro: Fernando Guerrero (México)

Horário: 21h05min (horário de Brasília).

Local: MetLife Stadium, em New Jersey (Estados Unidos).