Correio do Povo | Notícias | Cruzeiro bate o Sesi/SP é hexacampeão da Superliga Masculina de Vôlei

Porto Alegre

18ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, segunda-feira, 15 de Outubro de 2018

  • 06/05/2018
  • 12:37
  • Atualização: 12:38

Cruzeiro bate o Sesi/SP é hexacampeão da Superliga Masculina de Vôlei

Decisão em um Mineirinho lotado foi no tie-break por 22 a 20

Cruzeiro conquistou a sexta Superliga Masculina de Vôlei neste domingo | Foto: Reprodução Instagram CBV / Divulgação / CP

Cruzeiro conquistou a sexta Superliga Masculina de Vôlei neste domingo | Foto: Reprodução Instagram CBV / Divulgação / CP

  • Comentários
  • Correio do Povo

O Cruzeiro venceu o Sesi/SP na segunda da partida da final da Superliga Masculina de Vôlei, por 3 a 2, e conquistou o sexto título da competição. Em um Mineirinho lotado, os mineiros venceram por 26/16, 17/25, 25/22, 23/25 e 22/20. Como o primeiro confronto terminou com vantagem do time de Belo Horizonte, por 3 sets a 2, em São Paulo, com parciais de 25/23, 27/25, 26/24, 26/22 e 15/12, não houve a necessidade de um super set.

Logo que a bola voou no tradicional ginásio de Minas Gerais, o equilíbrio foi a tônica da disputa, mas rapidamente os donos da casa passaram a frente. Com o apoio intenso da torcida, o Cruzeiro chegou a colocar seis pontos de diferença, mas os paulistas tiveram uma breve reação, mesmo assim o set terminou com nove de vantagem para os mineiros, 25/16.

No segundo set, com a necessidade de vencer o jogo, o Sesi conseguiu ficar na frente no marcador, principalmente, com bom desempenho de Alan. Os mineiros tentaram uma reação, mas os paulistas fecharam em 17/25.

Apesar do equilíbrio do terceiro set, o Sesi chegou a ficar cinco pontos na frente, mas com o apoio da torcida, Simon, empatou, e Evandro virou. Com a arrancada, os visitantes não conseguiram segurar e sofreram a segunda derrota dentro da partida: 25/22.

No quarto, o Sesi largou na frente, abriu vantagem, mas viu o Cruzeiro igualar em 16/16. Em um final de set bastante parelho, sem nenhum dos dois times conseguindo abrir mais de dois pontos, os paulistas foram melhores, 23/25, e levaram a partida para o tie-break.

No decisivo, o Cruzeiro abriu vantagem e ficou quatro pontos na frente. O Sesi reagiu e levou a igualdade até o final. Após três match points desperdiçados pelos paulistas, os mineiros não conseguiram fechar o jogo em dois, até que, Simon, conseguiu virar uma bola e assegurou o título dos mineiros.

Os mineiros ainda ficaram com quatro prêmios da Confederação Leal foi escolhido o melhor atacante e melhor jogador da Superliga 2017/2018. Uriarte o melhor da final e Simonster o melhor sacador.