Porto Alegre

18ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, segunda-feira, 25 de Setembro de 2017

Jornal > Juremir Machado da Silva

ANO 115 Nº 306 - PORTO ALEGRE, SEGUNDA-FEIRA, 2 DE AGOSTO DE 2010

No carteiraço

 | Foto: ARTE RODRIGO VIZZOTTO

| Foto: ARTE RODRIGO VIZZOTTO


Crédito: ARTE RODRIGO VIZZOTTO



-A Internet é muito ruim para a democracia.

- Acho o contrário.

- Viste!?

- O quê?

- Agora todo mundo acha que pode dizer o que acha.

- Acho isso ótimo.

- Aí é que está o problema.

- É mesmo? Qual é o problema?

- Tu não és especialista.

- A democracia, meu caro, é o regime do melhor argumento, não o regime dos especialistas. A Internet quebra o "monopólio da fala". Antes da Internet, só alguns tinham direito à expressão. O controle da emissão eliminava o contraditório não autorizado. Acabou a moleza. Agora, os especialistas são obrigados a argumentar com todo mundo, na esfera pública, sem redomas, e provar que seus argumentos são mais do que meros discursos de autoridade.

- Como podes saber disso? Tu não és especialista.

- Se estivéssemos de acordo nesse assunto, meu velho, tu não me acusarias de não ser especialista.

- Só deve opinar sobre algo quem sabe.

- E só sabe quem não discorda dos teus interesses.

- Eu conheço o meu ramo.

- Dá para se tornar especialista em certos assuntos com 15 minutos de leitura. Em outros, precisa uma tarde. Em boa parte, basta um mês de boas leituras. Na maioria, só é necessário ler jornais, revistas, livros e ter dois neurônios funcionando todo dia.

- Viste?!

- O quê?

- A Internet é um perigo para a democracia. Qualquer um acha que pode discutir com os especialistas.

- E quando um especialista discorda de ti?

- Tem especialista que não entende nada.

- Mas não é um especialista?

- Especialista em teoria. Gente que desconhece a realidade. Ou especialista por ideologia barata.

- Como podes saber? Vejamos o caso do aquecimento global. Tem especialistas que garantem...

- Não existe aquecimento global.

- Mas alguns especialistas afirmam...

- Conversa fiada. Em todo caso, o homem nada tem a ver com isso. O resto é papo furado de ambientalistas.

- Como podes ter tanta certeza disso?

- Li vários trabalhos de especialistas em jornais, revistas e livros. Sei do que estou falando. Tem muito material especializado sobre isso na Internet.

- Eu gosto desse nosso diálogo. Vou escrever...

- Tu não podes escrever em diálogos.

- Ué! Por que não?

- Isso é para quem sabe.

- Como é que tu sabes?

- Consultei um especialista.





JUREMIR MACHADO DA SILVA > correio@correiodopovo.com.br