Correio do Povo - O portal de notícias dos gaúchos | Versão Impressa

Porto Alegre

25ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, quinta-feira, 24 de Janeiro de 2019

Jornal > Tempo e clima

ANO 116 Nº 11 - PORTO ALEGRE, SEGUNDA-FEIRA, 11 DE OUTUBRO DE 2010

Noite sem fim em Águas Claras

Vento arrasador do tornado chegou a virar automóveis em Viamão

Vento arrasador do tornado chegou a virar automóveis em Viamão

Vento arrasador do tornado chegou a virar automóveis em Viamão



Na noite de 11 de outubro de 2000, há exatamente dez anos, uma série de tempestades violentas de vento e granizo espalhou muita destruição entre a zona Sul de Porto Alegre e o Litoral Norte. Na Capital, hangares do Aeroclube do Rio Grande do Sul, em Belém Novo, preparados para resistir a vento de até 150 km/h, não suportaram a tempestade. No Litoral Norte, especialmente entre Imbé e Tramandaí, houve um dos mais intensos temporais de granizo já testemunhados na região. O pior, contudo, estava reservado para Águas Claras em Viamão. A área foi atingida por um tornado que provocou devastação por onde passou. "Postes caíram como se fossem palitos", descreveu o Correio do Povo à época. Carros foram virados, silos destruídos e árvores decepadas. O tornado da noite de 11 de outubro de 2000 foi estimado como um F3 na escala Fujita, com vento superior a 200 km/h, um dos piores já documentados no Estado. Apesar de uma década já ter se passado, moradores locais ainda vivem o trauma daquela noite, uma noite sem fim na memória.