Porto Alegre

15ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, sexta-feira, 23 de Junho de 2017

Jornal > Taline Oppitz

ANO 116 Nº 122 - PORTO ALEGRE, DOMINGO, 30 DE JANEIRO DE 2011

Pacote é pauta após a posse

 | Foto: camila domingues / cp memória

| Foto: camila domingues / cp memória


Crédito: camila domingues / cp memória

Os deputados aliados mal terão tempo para respirar após a posse, nesta segunda-feira. No dia seguinte à cerimônia, em um almoço, às 12h15min, no Galpão Crioulo do Piratini, os parlamentares conhecerão os 15 projetos que serão encaminhados pelo governo à Assembleia. Inicialmente, seriam enviadas sete propostas, mas, nos últimos dias, o número foi ampliado com a inclusão de novas, como a de criação de política estadual de combate à pobreza extrema. No encontro, o chefe da Casa Civil, Carlos Pestana, falará sobre a relação que o Executivo pretende manter com os aliados e com o Legislativo. A apresentação dos 15 projetos ficará a cargo do coordenador executivo da assessoria superior do governo, João Vitor. Caberá a ele o detalhamento das matérias aos parlamentares. O almoço será o primeiro de uma série de contatos visando aos esclarecimentos das medidas que chegarão à Assembleia entre os dias 3 e 4 de fevereiro.

A mensagem

Após o almoço com a base aliada no Piratini, o governador Tarso Genro atravessará a rua até a Assembleia. Tarso usará a tribuna por 20 minutos para transmitir sua mensagem ao Legislativo, uma tradição anual. O governador priorizará em sua fala uma abordagem econômica. O centro da mensagem será a retomada do desenvolvimento econômico do Estado, por meio da articulação em rede das cadeias produtivas e de setores sociais gaúchos interessados em participar do movimento.

Novo sistema

Na mensagem à Assembleia, Tarso irá antecipar parte do novo Sistema de Desenvolvimento Econômico do Estado, que será apresentado dia 8, em cerimônia no Palácio Piratini.

Fez bem

A intenção inicial era a de encaminhar o pacote de projetos à Assembleia dia 1. Para não abrir margem a impasses com aliados, porém, o governo decidiu promover antes uma rodada de conversas sobre o conteúdo das propostas.

''Prêmio''

Aos 35 anos, Jerônimo Goergen já participou de quatro campanhas e se envolveu em três acidentes. O saldo, além das vitórias nas urnas: a paralisia do pé esquerdo, duas placas e oito pinos espalhados pelo corpo. Após receber um questionário da Câmara, o deputado federal estreante foi chamado para avaliação com uma junta médica da Casa. Resultado: pode escolher seu gabinete na Casa. Optou pelo 316, do anexo 4, escapando do anexo 3, onde está a maioria dos novos deputados. O prédio tem o apelido de "favelão". "Até que enfim tive um benefício em função desses acidentes", brincou Jerônimo.

APARTES

A equipe de transição do governo Dilma Rousseff, apesar de ter praticamente encerrado o trabalho envolvendo os cargos estratégicos do governo, segue formada e em funcionamento. A tarefa agora é articular, entre aliados, os cargos do governo federal nos estados. A estimativa é que os impasses sejam solucionados e mapa esteja completo em março.

O advogado Antonio Augusto Meyer dos Santos aposta que o Pleno do Supremo Tribunal Federal irá cassar todas as pensões pagas a ex-governadores que forem questionadas junto à corte. Segundo ele, a OAB, que ingressou na quinta-feira contra as pensões no Paraná e em Sergipe, está preparando ações para questionar o pagamento em todos os estados que têm lei prevendo as pensões. Será uma enxurrada.

Segundo integrante do primeiro escalão do governo, além de reuniões individuais com todos os partidos da base aliada, ainda em fevereiro, Tarso convidará para conversar sobre os planos para o Rio Grande do Sul as bancadas de oposição.

Taline Oppitz | taline@correiodopovo.com.br