Correio do Povo - O portal de notícias dos gaúchos | Versão Impressa

Porto Alegre

28ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, quarta-feira, 17 de Outubro de 2018

Cidades > Capa

ANO 116 Nº 269 - PORTO ALEGRE, DOMINGO, 26 DE JUNHO DE 2011

Alegrete

Homenagem a um herói do Exército

Município se mobiliza para guardar os restos mortais do marechal José de Abreu, patrono do 6 RCB | Foto: juner vieira / especial / cp

Município se mobiliza para guardar os restos mortais do marechal José de Abreu, patrono do 6 RCB | Foto: juner vieira / especial / cp

Município se mobiliza para guardar os restos mortais do marechal José de Abreu, patrono do 6 RCB
Crédito: juner vieira / especial / cp

O Instituto Cavaleiros Farroupilhas e o 6 Regimento de Cavalaria Blindado (RCB) querem trazer para Alegrete os restos mortais do marechal José de Abreu, patrono do 6 Regimento. O objetivo é fazer o translado durante a Cavalgada Farroupilha 2011, que deve ocorrer na primeira semana de setembro. No entanto, ainda não se conhece a localização exata dos restos mortais do marechal.

Nas comemorações dos 240 anos de seu nascimento, o herói militar será o homenageado do evento, promovido pelo instituto e pelo 6 RCB. Serão percorridos 150 quilômetros, de Rosário do Sul até Alegrete. "Queremos saldar dívida para com nosso antecessor", afirma o comandante do Regimento, tenente-coronel Carlos Augusto Ramires Teixeira.

As informações sobre a localização dos restos mortais de José de Abreu são desencontradas. Segundo relatos em um site tradicionalista, poderiam estar no Uruguai. A vice-prefeita de Alegrete, Maria de Fátima Mulazzani, que defende a construção de um mausoléu para o militar, e o pesquisador Danilo Santos dizem que não existem informações oficiais sobre o paradeiro dos restos mortais de José de Abreu, o Barão do Cerro Largo.

O comandante do Regimento diz que o Exército está concluindo pesquisa focada em três alternativas: Rosário do Sul, Maldonado (Uruguai) e Porto Alegre. Segundo o tenente-coronel Ramires, registros do Exército apontam que, em 1828, um ano após sua morte, os restos mortais de Abreu foram levados a Porto Alegre, para uma área junto à Igreja Matriz, e, após, transferidos para o cemitério da Santa Casa de Misericórdia da Capital. Ainda não há definição sobre o local onde serão depositados, depois de encontrados. A probabilidade é que uma das novas praças a serem instaladas em Alegrete receba os restos mortais.

Morte em combate

- O marechal José de Abreu nasceu em 1771, em Rio Grande. Participou de combates contra invasores do Vice-Reinado do Prata, libertando São Borja em 1814 e estabelecendo o povoado que deu origem a Alegrete. Foi um dos principais chefes das forças brasileiras nos conflitos que estouraram em 1825 na Província Cisplatina. Em 20 de fevereiro de 1827, no comando de 560 homens, Abreu se encontrou com a Divisão de Infantaria do General Crisóstomo Calado, morrendo no confronto.